Total de visualizações de página

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Patrimônio Subindo + Reinvestimento Mensal de FIIs: O que Comprei?



Boa noite Senhores do Milhão. A Luta Continua!


Voltando a falar de finanças ... Fiquei com foco total no Trabalho, como vocês viram, e agora, tendo um tempo ocioso aqui no aeroporto que estou conseguirei postar este novo texto.

Não tive tempo nem de escolher a forma de sacar a primeira renda com Google Adsense no meu blog! E não é que ganhar centavos (em dólar) diariamente vale a pena? Foi de grão em grão que eu consegui melhorar meu patamar de vida, e até o blog vem gerando renda agora (não tanto quanto dos amigos Abacus Liquid e Viver de Dividendos), mas já é alguma coisa que ajuda. Ficará para o próximo mês este saque.

Para quem se lembra, estou sem Aportar fortemente desde Outubro do ano passado, onde aportei apenas 50% do que aporto normalmente em Dezembro, então estou praticamente 3 meses sem aportes fortes nos Fundos Imobiliários, mas continuo aportando forte em outros investimentos meus, e sempre fazendo alguma jogada, os ‘trades’ da vida real, como um veículo que comprei bem abaixo da tabela para ajudar um conhecido do meu pai, que iria entregar na agência para adquirir outro, ofereci o mesmo valor da agência + um bônus, fechamos negócio, anunciei, vendi, e lucrei, e nem postei aqui no blog.

Eu estou sempre movimentando meu capital nestas ocasiões.

Talvez, pensando rapidamente, eu pudesse ter muito sucesso em compra e venda de imóveis de leilão, mas eu conheço pouco e precisaria aprender, mas vi alguns casos de sucesso como do amigo e blogueiro Conhecimento Financeiro, além do Soul Surfer do blog Pensamentos Financeiros que é especialista nisto.

Estou realmente com saudade de aportar R$ 6.000,00, R$ 7.000,00, fazer aquele depósito na corretora, ver o dinheiro aparecer, selecionar a compra, ir ao book de vendas e pagar a boleta.

Através dos Juros Compostos a minha capacidade de Aporte esta maior a cada mês.


Além disto, a variação da cota dos FIIs para cima tem me propiciado alegrias nas raras vezes que abro meu Home Broker. Da última vez para cá, já subiu mais R$ 4.000,00, o que eu fico pensando ser algo inimaginável, pois, eu sempre fui péssimo na Renda Variável e graças a Deus estou tendo bons resultados, mas, estou ciente que esta fase boa pode passar e eu terei que postar aqui que estou perdendo R$ 4.000,00 (o inverso), pois o mais importante é conseguir aumentar e no pior dos casos manter a Renda Passiva atual provenientes dos FIIs para reinvestimento.




Bom, quando tive um tempinho na sexta-feira, comprei à mercado cotas do JSRE, reinvestindo cerca de R$ 1.500,00 dos aluguéis recebidos.

Já sei qual será meu próximo aporte de reinvestimento (não olho preço, vocês sabem) e quando voltar a aportar os valores que comentei tenho um FII de Tijolos que será transformado num de maior posição e exposição minha, sem medo, sem dúvidas, pois será compra para a minha aposentadoria.

Não comentarei em detalhe sobre JSRE, pois já fiz uma postagem específica sobre ele inclusive, basta usar a barra de pesquisa que você, caro amigo e leitor, entenderá o que é este excelente Fundo Imobiliário.

Como estou firme no Projeto Saúde, meus gastos aumentaram, bem como outras compras que fiz no exterior, logo, Março ainda não aportarei, completando os 3 meses do início do ano que eu havia me dado de ‘folga’, pois como sempre falei, nunca em toda a minha vida, exceto para investimentos, eu gastei todo o meu salário.

Trocar de carro valeu muito a pena!

Entrar numa academia top valeu muito a pena!

Entrar numa escola de natação valeu muito a pena!

Viajar no final do ano passado, com a família, valeu muito a pena!

E tenho certeza que este gasto maior que terei agora, para deixar meus dentes ainda melhores com o tratamento que já expliquei, poderei dizer no futuro que valeu muito a pena!

Em Abril, se Deus quiser, volto a aportar forte em Fundos Imobiliários, pois a cada mês a minha renda vem ficando maior (recebi um discreto aumento de salário, mas que faz grande diferença e cobriu todo o aumento de gasto que tive com Academia nova).

Bom, ficamos por aqui!

Um abraço e até a próxima postagem!

VDC – VIVER DE CONSTRUÇÃO

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Guerra Fria Empresarial - Fui BEM, mas preciso ser O MELHOR! Bastidores Políticos Empresariais ...



Boa noite Senhores do Milhão. A Luta Continua!

Antes de começar a escrever amigos, é importante frisar que eu continuo o mesmo e sempre farei o BEM, no dia que eu tiver que prejudicar alguém para crescer, é hora de abandonar o barco empresarial e seguir com outras coisas.



Pode parecer bobagem para alguns, mas eu sempre penso que Deus olha tudo o que acontece aqui: Às vezes você prejudica alguém, e depois sofre as consequências do atos, em muitos casos não diretamente (não é ação e reação imediata), logo, eu me considero alguém de bom coração e tenho que me manter assim sempre.

Também o que escrevo abaixo não tem o intuito de menosprezar ou falar mal de ninguém, eu escrevo como se meu rosto estivesse estampado na página contato do meu blog, logo, é uma narrativa do que venho descobrindo que ocorre nos bastidores empresariais (não estou falando de coisas erradas, apenas o que acontece e que poucos conhecem e participam).

Vamos à postagem ...

Se uma frase pudesse resumir esta primeira semana de muito trabalho no exterior, eu diria: Fui muito bem!


Graças a Deus e com muito esforço, tive uma excelente participação, não para ser ‘O Protagonista’, não, esta hora ainda não chegou mas chegará, mas, eu consegui ser profissional, educado, simpático (e isto é muito importante), e mesmo com as deficiências que ainda tenho a melhorar (e explicarei ao longo do texto), estou indo embora neste Domingo a tarde para casa feliz da vida, preocupado com a importância do projeto que estou envolvido e que terei que gerar resultados, mas certo de que darei o meu melhor para atingir os resultados e retornar bons números a empresa que esta acreditando em mim num momento complicado.

Sabe o que é sentir orgulho de si mesmo? É este o sentimento que eu tenho neste momento ao escrever este texto! Estou feliz e orgulhoso de mim. E não poderia deixar de escrever isto, afinal, eu sempre escrevo postagens para me guiar no futuro, ou seja, eu leio e sou fã do meu próprio blog, que é considerado ridículo para alguns, mas para mim é o melhor!

Digo também: Felicidade! Felicidade por ter conseguido alcançar este atual patamar no Trabalho, o primeiro passo, eu sei, mas com grandes chances de avançar mais, profissionalmente e pessoalmente!



O meu plano Independência Financeira não trata exclusivamente de dinheiro, Independência Financeira para mim não é gerar R$ 5.000,00 de Renda Passiva e dizer  “Sou livre”, não se trata disto caro leitor, se trata de algo muito mais profundo que eu chamo de Escolhas. Ter escolhas para ser mais específico. E com tudo que venho construindo hoje eu posso dizer: Tenho escolhas.

Estados Unidos, um sonho? Para muitos sim, para mim ainda não, pode soar estranho para alguns mas, mesmo achando este um país fantástico, a potência, nem tudo aqui são flores (temos coisas positivas e coisas negativas, claro, muito mais positivas, concordo, mas temos aspectos negativos, onde incluo a distância da família).

E eu não viria para cá para ter um subemprego, não, eu mereço e quero muito mais que isto.

Eu fiz o dever de casa: Praticamente recebendo um ‘coaching’ do amigo e blogueiro Executivo Pobre, vejo que venho fazendo até ‘sem querer querendo’ coisas certas no aspecto Política.

Primeiramente é importante explicar que o blog ficou sem postagens pois realmente eu não tive tempo: Amigos, eu saí praticamente 60% dos dias com pessoas daqui e de outro país (não falarei que é o Canadá – risos), fui para bares e restaurantes (os famosos “pubs”) após o Trabalho, para simplesmente conversar e claro, ser lembrado, fazer contatos, ter gente de fora de dois países como colegas de Trabalho).

Fiz Exatamente aquilo que se esperava de mim, e um pouco mais, claro, mas não quis roubar o protagonismo ... Eu vim para ajudar, e foi isto que eu fiz ...

E o principal: Comecei a sondar e entender os passos para vir morar na terra do Tio Sam, apesar que nem eu mesmo saberia dizer,  neste momento, se eu viria trabalhar aqui (sim, eu sei, é maluquice dizer não, mas Família pra mim é muito importante).

Conheci três caras muito importantes por aqui ... Vou dividir em três sessões ...

PRIMEIRO DIRETOR:

Diretor ‘High Level’ americano total ... Ele já havia me visto, já havíamos esbarrado em outras reuniões ‘High Level’, as primeiras que eu participei, daquelas onde eu até gelava frio, e para eles era super normal.

Neste aqui tive uma sorte tremenda ...


Como disse não fui protagonista, e a pessoa que foi ‘O Protagonista’ das reuniões tem mais tempo de casa que eu, é de outro país, e sabe fazer política, putz, que cara foda! Vou falar dele, aguardem ...

Ainda falando sobre o ‘Diretor High Level’ americano, saímos para jantar com todo o time envolvido nas reuniões, e acabei não ficando no centro da mesa (mesa retangular) do restaurante, e pensei: “Putz, vou ficar meio fora das conversas”.

Acontece que este Diretor chegou mais tarde um pouco, e sentou no lugar à minha frente ...

Aí já vieram os pensamentos negativos da minha mente, o pensamento do ‘ser mediano’, daquilo que quer te jogar para baixo: “Seu inglês não é bom, você não vai ter papo, você não sabe o nome das coisas para falar de assuntos específicos, você não tem costume de falar com diretores e vai falar apenas bobeira” ...

Pensamentos negativos, até eu jogo contra mim mesmo às vezes, não é fácil lidar com o medo de errar, e perder tudo o que já foi conquistado.

Mas, não: SOU POSITIVO SEMPRE! Este lema de ser positivo mudou a minha vida, chega de se enxergar como um coitado, afinal, sou um cara inteligente do meu jeito, não sou nenhum “fodão” em nada (perdoem o palavrão, mas somente esta palavra expressaria meu sentimento), mas eu consegui, na humildade, na moderação, na luta, na resiliência, conseguir ir crescendo aos poucos, o que já é muito para quem nunca teve ‘costas quentes’ ou QI (quem indica).

O Protagonista’, lógico, começou a puxar papo e logo conseguiu desenvolver um assunto, e eu meio paralisado pensando “É, vou passar vergonha com meu inglês sofrível” ...

Amigos, parece que foi DEUS que me deu aquela ajuda eu digo que nunca tive um inglês tão perfeito (estar imerso no país ajuda muito e eu conversei com muitas pessoas), e para minha sorte consegui fluir natural, conversei, puxei assuntos também, e por pura sorte mesmo eu puxei um assunto que fez este Diretor abrir um sorriso de orelha a orelha: Eu disse que estava encantado por estar aqui, também por ter alugado o Carro X, cujo som do motor é algo incrível, inimaginável aos meus ouvidos ...

Este diretor abriu um sorriso daqueles, pois eu acertei na mosca: Ele é muito fã de veículos potentes, logo, eu me tornei o protagonista aos olhos dele, e logo os demais Gerentes próximos e Analistas me trataram ainda melhor do que já estavam tratando (só de eu estar aqui nos Estados Unidos isto mostra que sou ‘alguém’ com um mínimo de prestígio em minha empresa, e realmente agora estou bem mais próximo dos ‘High Level’ na minha empresa por ter subido de cargo – Ainda falta aumentar meu ‘Faz me rir’, a ‘Bufunda’, o ‘Money’, etc.).

Aí amigos, eu falei do meu carro no Brasil, como funciona o trânsito aqui, contei casos que fizeram a galera rir, falamos de política, perguntei sobre o Trump, expliquei o que aconteceu no mercado de ações quando o Trump foi eleito (e neste quesito aqui tive muita atenção: Eu não sabia se ele era a favor ou contra o Trump, logo, eu perguntei o que ele achou deste evento e com a expressão dele eu descobri que ele era anti-Trump, logo, eu não iria discordar em nada do que ele dissesse, é claro).

Não acredito que eu estou conseguindo ser político! Poxa, este dia aí ficará na minha mente, pois eu fui eu mesmo e consegui ser político, deixei aquele medo, o receio de falar em outro idioma, e consegui bons resultados, e vejam bem o final do jantar:

Director ‘High Level’: “Hey VDC, well, I have some questions to discuss with Brazil team, so, I will consider you as my reference now”.

Ou seja, virei referência para o cara … É o segundo projeto que ele sabe que eu coordeno a nível global, logo, meu nome ele não esquece.

Nem preciso dizer que se este cara me pedir algo, eu paro tudo que estou fazendo para ajudar né? Puxar saco? Se é assim que o mundo corporativo funciona amigo, não sou eu que vou reinventar a roda.

E para fechar este jantar, na saída, um frio congelante e todos nós nos despedindo e ele pediu perguntou se eu queria ver o carro dele. Eu tirei até foto e brinquei que postaria no Facebook (que eu nem tenho haha), realmente é um carro impressionante, pena não poder falar qual.

O ‘Protagonista’, pessoa que coordenou todos os trabalhos fez bem o seu papel, mas eu consegui me encaixar ali e não fazer papel de bobo ou do excluído que fica calado na mesa. Graças a Deus não fui o cara do terceiro mundo que não sabe falar inglês e ficou calado o jantar inteiro ...

SEGUNDO GERENTE SENIOR:

Saí para um passeio com uma Gerente de outro país e o ‘Protagonista’.

Aqui nos Estados Unidos, vocês sabem, quem vem aqui quer comprar tudo, até eu comprei algumas coisas pra ser sincero (lembrem que continuo nos Aportes, mas vou viver mais, parei de aportar 100% de toda a minha renda e deixar de viver, 10 anos foram suficientes e agora vou viver), e fomos a um shopping.

Eu dei carona para estas duas pessoas (nem queria ir para ser sincero, mas, fiz questão, pois decidi que devo fazer o oposto do que eu fazia, ou seja, ao invés de ir para o Hotel ficar na internet lendo sites brasileiros, mesmo cansado eu saí para ‘Politicar’ (até eu ri deste termo ridículo que inventei agora).

Pois bem, chegando no Shopping, decidimos nos reencontrar em 1:30 ... Ok! Fiz meu passeio valer a pena, fui em lojas, comprei coisas que achei legal, e voltamos a nos reencontrar, mas,  neste caso eu vi somente a Gerente, o ‘Protagonista’ nem sabia se voltaria conosco ...

O ‘Protagonista Fodão’ (desculpem mais um palavrão, mas eu digo isto como algo bom, tipo, o cara é inteligente, sabe jogar e eu acompanhei este cara, vi todos os movimentos dele, para entender melhor como ser um profissional como ele, que renderá uma postagem específica) estava na verdade num restaurante dentro do Shopping conversando com um cara, que era simplesmente um GERENTE SÊNIOR (acho que não Diretor, aqui as posições são diferentes para Gerentes) que coordena cerca de 110 pessoas aqui nos Estados Unidos, com 7 Gerentes abaixo dele ...

E o ‘Protagonista’ estava bem lá, conversando, conversa de amigo mesmo, ou seja, o que eu entendi: Este cara ‘Protagonista’ se quisesse ir para os Estados Unidos bastaria pedir ‘Amigo, arruma uma vaga pra mim’, e se o cara gerencia 110 pessoas, o que custaria demitir 2 para contratá-lo ou mesmo arranjar uma nova vaga para ele, na equipe dele ou de outro colega que deva favores?


Eu entendi a jogada ... É assim que funcionam as coisas nos bastidores, e eu nunca tive acesso a isto! As poucas oportunidades que eu tive, eu vacilei sendo o cara idiota que num outro país vai para o hotel, pois precisa descansar para o outro dia e adiantar as coisas que ficaram pendentes no dia anterior ...

Tudo bem, nesta parte, por eu ser mais ‘Gerencial’ do que ‘Técnico’ agora isto ajuda, pois se antes eu fazia as coisas, hoje 90% do meu serviço é demandar coisas para os outros fazerem, o restante 10% eu que faço.

Só que a Gerente que estava comigo também percebeu a jogada e acabou me chamando para ir ao mesmo lugar e encontrar estes dois, e ficamos lá uns 25, 30 minutos, e até tentei puxar papo e tal, mas senti este outro GERENTE dos Estados Unidos mais fechado, dava mais atenção ao ‘Amigão’ dele, o ‘Protagonista’, mas fiz o possível, e saí satisfeito ... Não dava para fazer mais do que eu fiz, tentei me passar por importante, falei coisas, mas ele não deu muita bola, o que eu acho super normal, afinal, eu sou de um país pobre (desculpem, mas nosso país para estas coisas é o terceiro mundo mesmo) e estava interessado era de matar a saudade do amigo ‘Protagonista’.

Avaliação minha neste caso: Eu precisaria da ajuda do ‘Protagonista’ para me aproximar deste cara, o que sei que ele não vai fazer, simplesmente por que o ‘Protagonista’ encontrou em mim um possível rival ... O que ele faz de bom, eu tenho toda a condição de fazer também pela experiência de processo que tenho em minha empresa (já fui “peão” digamos assim), mas hoje ele leva EXTREMA VANTAGEM sobre mim, eu sei disto, e vou LUTAR para chegar no mesmo nível e ultrapassar ele ...

TERCEIRO GERENTE SENIOR:


Este aqui tenho que agradecer a um amigo (não colega, considero amigo por ter feito isto) que me passou um contato deste Gerente, por ser mais amigo dele de outras viagens, e como este meu amigo tem prestígio com ele, ele realmente me mandou uma mensagem e chamou para sair e bater papo, o que antes pra mim significaria “Tá louco? Primeiro que eu nem falo inglês, não conheço este cara, não sei o que vou falar, vou fazer papel de idiota”, desta vez significou “Opa, vamos fazer o que eu nunca fiz? Bora sair para bater papo com este cara e ver de qual é”.

Putz, que noite agradável! O cara é realmente gente boa, conversamos muito, vários assuntos, esportes, mulheres, países, trabalho, viagens (estou ganhando muitos pontos aqui, pois agora que viajei por alguns países por mais vezes tenho muita bagagem – perdoem o trocadilho – para falar coisas legais).

Final de tudo, mais um cara que saberá quem eu sou, e que cativarei a relação aberta, mantendo contato, como o blogueiro e AMIGO coaching me ensinou, o EXECUTIVO POBRE, o cara é fera nisto!

Como o mestre acima (Executivo Pobre) disse, americanos são fãs deste tipo de encontro, eles trabalham assim, pois aqui não temos almoço: Todos os dias praticamente almoçamos ‘um lanche’ na mesma sala de reuniões, ou seja, eu comi apoiado em meu notebook ... 30 minutos no máximo, pessoal nem escova os dentes e já volta a trabalhar ... American Dream!

Como a postagem ficou gigante, farei uma postagem específica para falar da GUERRA FRIA EMPRESARIAL: VIVER DE CONSTRUÇÃO X ‘O PROTAGONISTA’ ...


Eu preciso entender o motivo deste cara ter tanto poder e ter um salário tão alto e nem pensar em mudar para os Estados Unidos ... Vou descobrir os segredos deste cara para entender os motivos ...

Amigos, eu tenho que melhorar MUITO! Este foi o primeiro passo, não é atoa que eu escrevo sempre  A LUTA CONTINUA ...

Um abraço e até a próxima postagem, onde provavelmente eu já estarei no Brasil!

VDC - VIVER DE CONSTRUÇÃO

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Sobrevivendo e Agindo Politicamente no Trabalho: I'm Still Alive ...




Boa tarde Senhores do Milhão. A Luta Continua!

I’m still alive ...

Surviving and making the things work for the company and for me!

So, let’s turn on my Portuguese.

Sem tempo para nada, nem mesmo para reaplicar os aluguéis mensais recebidos dos meus queridos e amados Fundos Imobiliários, que continuam subindo dia a dia, já subiu 3 casas de milhar, eu realmente não pensava que Juros Compostos agiriam tão rapidamente.



Também ainda não consegui responder aos últimos comentários dos amigos ... Serão todos devidamente respondidos, assim que eu tiver tempo, pois, aqui é Trabalho, sair, jantar, política, apresentações, etc., etc.

Postagem sobre Construção, semana que vem com certeza! Estou devendo, eu sei.

E o que eu estou fazendo aqui e nas reuniões com Gerentes e em algumas poucas reuniões com Diretores ‘High Level’? Assunto para as próximas postagens ...


Um abraço e até a próxima postagem!

VDC – LIVING OF CONSTRUCTION

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Mudança de Planos para a Independência Financeira?




Boa noites Senhores do Milhão. A Luta Continua!


Post mega rápido para não deixar a postagem de hoje em branco.

Mudança de planos para a Independência Financeira?

Entendendo um pouquinho da minha mente, a única coisa que estou pensando para meu futuro agora é: Por que eu sou o único da Blogosfera que não quer morar fora do Brasil? Se você faz parte e mantêm o mesmo pensamento, deixe-me saber.

Eu tenho opções ...

Sei lá, às vezes penso que até trabalhar de pedreiro aqui me daria uma qualidade de vida melhor (após o trabalho), fora que o ambiente de obra é sempre engraçado.

O status que estou tendo, é verdade, estou gostando muito, e pensar na possibilidade de vir pra cá, trazer minha família, é realmente algo interessante.

Vejo muita gente boa que não teria condições de vir pra cá, de forma legal, e pensando meu lado, eu tenho os contatos, bastaria saber planejar um ‘Game of Thrones’ para conseguir a indicação certa, se não fosse da minha empresa, de alguma empresa parceira que presta serviço (e que eu poderia agregar o meu talento e meu português para obter  mais projetos e ajudar nos trabalhos).

Será que nesta altura da minha vida eu vou mudar meus sonhos e colocar como meta mudar para os Estados Unidos?

Será que ao invés de trabalhar para ser um gerente eu não deveria trabalhar para me mudar de país?


Como eu viveria longe da minha família?

Eu já viajei para alguns países (quem diria, eu dizendo isto), mas aqui este sentimento da felicidade bateu mais forte, mesmo com o frio, mesmo com o idioma, pois aqui temos o que não tem preço: Paz. Tranquilidade.

Seria encurtar a minha IF, bastaria vir pra cá como empregado e eu obteria a IF, principalmente se mantivesse um trabalho similar ao meu ...

Já tive pensamento similar quando estive na Europa, mas aqui bateu mais forte.

O que eu sei com certeza é: Se eu tivesse dinheiro, eu estaria viajando e morando alguns meses fora, se fosse rico mesmo, passaria um mês na Europa, um mês nos Estados Unidos, um mês no Brasil e assim iria passando o tempo e vivendo ... Não seria nunca um empresário de sucesso enfurnado 12 horas no escritório para ganhar mais dinheiro.

Cálculo para viver aqui? Pretendo fazer, em breve ... Qual seria o salário ideal pra eu viver bem aqui?

Por hoje fico por aqui, até a próxima postagem!

Notícias: Postarei sobre Construção e Fundos Imobiliários nas próximas postagens, entendam meu momento de admiração e emoção ao estar aqui nesta potência mundial, dentro dos cenários dos filmes americanos que tanto assisti e assisto ...

Eu faço parte disto ... E esta conquista ninguém nunca irá tirar de mim: Eu faço a diferença no mundo! Eu não sou qualquer um. Eu agrego valor, tanto que estou aqui.

Abraço e excelente noite

VDC – VIVER DE CONSTRUÇÃO


domingo, 12 de fevereiro de 2017

Um Pobre nos Estados Unidos - Vivendo um Sonho!



Boa tarde Senhores do Milhão. A Luta Continua!


Hoje é o segundo dia aqui nos EUA, e resolvi tirar um tempinho para escrever alguma coisa aqui no blog.


Eu pensei que ontem eu teria tempo para escrever, mas, ledo engano, nem para responder os comentários estou tendo tempo, quanto mais para postar, mas, responderei a todos, mesmo demorando um pouco mais.

Este post o nosso amigo e blogueiro Investidor Livr3, amante dos EUA vai gostar.

Bom, o que falar deste país?

Potência. País dos sonhos. Desenvolvimento econômico. Itens caros no Brasil a preço justo aqui. Sem violência. Sem medo de sair na rua e ser baleado. Pode deixar o celular na mesa do restaurante. Encomendas chegam e são deixadas na porta da casa e ninguém mexe, entre outras coisas.

Estou com um veículo que, no Brasil, sei lá, deve custar uns R$ 150.000,00 a R$ 350.000,00 fácil ... E aqui é super normal dirigir estes veículos.

Comparando com a amada Europa, eu digo que aqui as coisas são muito mais espaçadas, tipo, na Europa você tem belas visões, prédios antigos, aqui as coisas são mais novas, nas auto estradas temos muito espaço entre uma casa e outra, entre um comércio e outro.


Exemplo das Auto Estradas Americanas e seus Veículos de Luxo ...
Tudo aqui funciona: Metrô, táxis, ônibus, e aluguel de veículos.

Estou com um foguete ... Eu aperto o acelerador e o carro dispara para a frente, que coisa incrível, que motor, que ronco, que sonho!

Algo aqui que me chama muito a atenção: O patriotismo e a quantidade de bandeiras hasteadas.


Olha, vou ser sincero, chega a emocionar ver uma bandeira dos Estados Unidos balançando, a bandeira desta super potência, o país do sonhos de todo o mundo, e estar aqui no meio de americanos me traz muita satisfação.

Sempre que eu venho aqui eu descubro que meu inglês é uma porcaria, para o inglês de negócios, entendo 100%, comunico perfeitamente.

Se for para falar com outra pessoa de outro país em inglês, tudo beleza também ...

Mas, aqui você fala com o americano de verdade, de raiz, cujos termos usados e a velocidade falada às vezes me deixam perdido.


Na primeira vez que estive aqui eu morria de medo e vergonha.

Hoje em dia, já estou ‘sem vergonha’ no bom sentido, digo que não entendi e peço para falar mais devagar, e se apertar uso o Google Tradutor.

Não é vergonha você não saber o nome de todas as palavras, basta saber explicar e ter calma, os americanos são super compreensivos e ajudam muito.

Outra coisa que penso aqui: Meu patrimônio inteiro aqui não vale quase nada!

O americano gosta do país, ama mesmo, fala super bem, e é por isto que tem um dos melhores (se não for o melhor) exército do mundo.


Só de pensar que, se qualquer ameaça acontecer, aqueles aviões caça, FBI, CIA e vários outros estão prontos para defender o povo americano, dá uma tranquilidade tremenda.

Para entrar aqui, o rigor é muito grande, mas se você tiver toda a documentação correta e saber explicar exatamente o que vem fazer aqui, você entra tranquilamente.

Logicamente estamos em fusos horários diferentes (Brasil x EUA), logo, as postagens não serão nos horários habituais, mas farei o possível para manter a frequência de postagens altas.

Pessoal, estou fora do meu país, bancado pela empresa, com uma vida de rei, e é evidente que vou dedicar todos os meus esforços para fazer valer a minha viagem.

Não tenho como objetivo distribuir currículos aqui, longe disto, mas vou tentar entender como seria a vida morando aqui para lhes falar algo.

Lembrem sempre: Eu sou uma pessoa simples, e eu estou conseguindo viver isto, logo, não desista! Você pode conseguir também, basta ser muito esforçado e fugir da turma que quer te levar para baixo.

Planos para a semana: Muito trabalho, shopping, restaurante, academia e piscina do hotel. Não quero perder a vertente Saúde que esta indo super bem, mas, adianto que hoje tomei um café americano mesmo: Ovos mexidos, bacon.

Eu vou dar o sangue pela empresa, pouco me importa quem acha que isto é idiotice, mas, se a empresa me permite conhecer países, se a empresa permite que eu sonhe com voos mais altos mesmo com o país inteiro em crise, eu vou dar o meu melhor, da mesma forma que dou meu melhor para os meus projetos.

Por enquanto, vou fechando a postagem por aqui, e volto a escrever nos próximos dias.

Ah, uma coisa que esqueci de comentar, eu morria de medo de avião.

Comecei a assistir vários vídeos de um canal chamado “Aviões e Música”, e esta foi uma das minhas viagens mais tranquilas, ao ponto de, no início de uma turbulência, eu simplesmente fechei os olhos e dormi tranquilo, pois, turbulência nunca derrubou um avião, logo, as estatísticas estavam à meu favor e dormi tranquilamente.

Isto foi ótimo, pois viajar muito tempo morrendo de medo é péssimo, e desta vez dormi muitíssimo bem no avião e nem cheguei aqui tão cansado.

Temperatura aqui ... Entre -5 e +3 .... Neste momento ... Gelado!

Um abraço,

VDC – VIVER DE CONSTRUÇÃO 

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Pior dia do Blog + Prejuízo Cotistas FII TBOF11 (Tower Bridge Corporate SP) ...




Boa noite Senhores do Milhão. A Luta Continua!


Ontem (hoje) foi o pior dia do blog, havia muito tempo onde não tínhamos menos de 1000 leitores, e hoje foram apenas 864 ...

Realmente, as coisas pioraram.

Isto mostra um pouco o que é a vida: Às vezes você prepara um super trabalho, achando que vai ganhar elogios, que seu chefe vai adorar, e ninguém (nem seu chefe) dá a mínima. Falo isto em relação a última postagem, um verdadeiro fiasco (risos entristecidos).

Este foi o resultado da postagem anterior (Caspa) ... E olha que eu pensei que seria uma postagem interessante, mas, não foi nem metade do que eu havia pensado.

Por que estou escrevendo isto? Apenas para mostrar que todos nós não somos perfeitos, às vezes algo que fazemos não será o esperado, mas, o que não pode ocorrer é: Desistir.

Claro, não vou desanimar pois o blog teve menos de 1000 acessos, após estar flertando com mais de 2000 acessos por dia nas últimas semanas, mas, é sinal de que a minha falta de tempo para com o blog tem refletido na qualidade dos textos que aqui produzo, logo, a medida ‘postagem diária de qualidade’ não tenho conseguido atingir.

Não estou tendo para nada, logo, escrever para o blog é realmente algo que me faz deixar de fazer outras coisas.

Neste mesmo momento que lhes escrevo, são 00:03, deixei a postagem abaixo toda pronta no horário de almoço, mas não deu tempo de publicar antes (18:00 como de praxe), pois, além do Trabalho, que tem sido meu foco número 1, a Saúde também tem me acompanhado, então, hoje com toda a correria ainda consegui treinar na academia e nadar, nem preciso dizer que meu corpo, aos poucos, tem melhorado muito novamente, e incluí uma fruta no cardápio entre o café da manhã e o almoço. Isto são prioridades da vida, e o blog acabou ficando de lado.

O que mais me complica neste momento é: Vivo uma fase excelente no Trabalho, mesmo diante de uma crise inimaginável do país e em todas as áreas.

Vivo uma fase excelente Financeira, pois estou comprando coisas que sempre quis, gastando um pouco mais, como havia planejado previamente: Ter pelo menos 3 meses onde eu gastaria mais, usando sempre a minha Renda Passiva, pois a renda do Salário obrigatoriamente vai para o Aporte.

Como disse, estarei nos EUA nos próximos dias (ou posso já estar ...) e comprarei algumas coisas, sem me preocupar tanto com ‘Tenho que economizar’.

Estou muito feliz com meu carro, ouvindo minhas músicas, dirigindo com mais segurança e conforto.

Algumas pessoas até me cobram: VDC, escreva mais sobre Finanças ... Mas, eu vivo um momento tão despreocupado financeiramente, que realmente tem me faltado ideias!

Eu não tenho acompanhado o mercado, acompanhei 3 notícias significativas de FIIs nos últimos dias, sendo uma delas tema incluído nesta postagem sobre Fundos Imobiliários: TBOF11.

Não tive tempo de voltar a montar o Ranking dos Amigos, mas prometo criar uma página específica para a divulgação, dando ênfase aos parceiros e amigos blogueiros que continuarem em nosso humilde blog.


Vou fazer mais um teste, criando notícias mais curtas com temas diversos, talvez até mais de uma postagem diária, dependendo claro do meu tempo ...

Bom, para não deixar de falar de finanças, vamos falar um pouco sobre Fundos Imobiliários ...




Prejuízo para o investidor do Fundo Imobiliário TBOF (Edifício Tower Bridge Corporate).

Nos últimos dias foi divulgado um fato relevante, onde a administradora do TBOF (BTG Pactual) apresentou uma proposta de compra do imóvel do fundo, sendo esta a descrição resumida:

“A administradora do fundo informa a seus cotistas e ao mercado em geral ter recebido, nesta data, da Fosun Property Holdings Limited, proposta para venda do Imóvel pelo valor de R$ 703.500.000,00 (setecentos e três milhões e quinhentos mil reais).

A proposta será avaliada pela Administradora e o mercado será devidamente informado quanto a eventuais desdobramentos, sendo certo que a eventual alienação do Imóvel pelo Fundo deverá ser precedida de assembleia geral dos cotistas.”

O que isto impacta ao cotista?

Primeiramente estamos falando do fechamento do Fundo Imobiliário, com a amortização completa dos valores da venda reduzido das taxas para os cotistas.

Estima-se que este valor de amortização estaria na faixa de R$ 70,00 por cota.

O que pode parecer bom para uns, pode significar péssimo para outros, principalmente para aqueles que compraram as cotas no IPO (lançamento) deste FII, cuja cota foi adquirida ao preço de R$ 100,00, o que significaria em uma conta rápida um prejuízo de 30%, além do custo oportunidade de ter mantido o dinheiro empregado neste FII.

Importante ao cotista saber que a aprovação da venda é algo bem complicado.

Basicamente, seriam necessárias mais de 25% das cotas aprovarem a proposta de venda, o que é algo bem alto para o TBOF, visto que em geral a participação em assembleias esta abaixo de 10% (na última reunião, atingiu 17% das cotas).

E, para quem tem receios quanto a possível venda, houve um caso similar a pouco tempo atrás, no Fundo Imobiliário MBRF (Mercantil do Brasil), onde foi dada uma proposta bem abaixo do valor patrimonial (e do valor adquirido pelo fundo) para a aquisição do Centro Tecnológico, o que elevou as cotações, que logo caíram, pois a proposta foi rejeitada.

A situação do cotista do TBOF basicamente é: Estou confortável em ser cotista deste FII? Se sim, mantenham a posição. Caso contrário, fechem a posição. É bem simples na verdade.

Se eu puder ‘chutar’ o que ocorrerá, em caso de reprovação da proposta, considerando o atual cenário econômico e o custo de manutenção do prédio, com a vacância aumentando a cada dia e um elevado pagamento de administração à BTG, eu falaria que este não é o melhor momento para posicionar em TBOF (minha opinião, lembre que não sou analista financeiro).

Inclusive, mesmo com a qualidade construtiva do fundo, eu optei por não abrir posição no FII, mas, isto é o que eu faço, como é sabido, eu não sou analista, não tenho formação financeira e não ganho nada indicando como proceder, apenas relato o que eu, um simples investidor, faz e pensa.

Se concretizada esta venda do TBOF, isto mostrará algo que começarei a comentar mais aqui no blog: Não entrar em IPO. Esperar pelo menos 3, 4, 5 anos de resultados para aí sim pensar em entrar como cotista ou acionista (serve para Ações ou FIIs).



Temos exceções? Claro! Se a Caixa Econômica entrar, não é preciso ser especialista em finanças para saber que o banco gera lucro.

Mas, na maioria dos IPOs, o cotista sairá com um belo prejuízo, como possivelmente ocorrerá neste caso do TBOF (logicamente considerando quem comprou acima de R$ 70,00, alguns que compraram no auge da crise em 2015, 2016 e neste ano conseguirão sair com lucro, mas, terão que realocar o dinheiro em outro lugar.

Eu não entro em negócios que me deixem em dúvida, e nos FIIs eu faço o mesmo.

Analisem fundamentos e tomem as suas decisões.


Um abraço e excelente noite!

VDC - VIVER DE CONSTRUÇÃO


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Caspas nas Costas, Cabelo - Como Eliminar as Caspas?

Boa noite Senhores do Milhão. A Luta Continua!


Hoje quero tratar aqui sobre um tema cabeludo ...

Calma, na verdade é um assunto que esta na cabeça de todos, ou de quase todos ...

Tirando estes trocadilhos maravilhosos ruins, vamos falar sério: Caspas.

Caspas nas Costas - Como Eliminar as Caspas?


Acabei postergando sempre esta postagem, e decidi escrever agora em meu horário de almoço, não que eu tenha um horário específico de almoço, mas, antes de descer as escadas do prédio, eu quero já deixar uma postagem programada para este final de tarde.

Na adolescência eu tive um pouco de problemas com Caspas, pelo simples fato de ter que lavar os cabelos diariamente, pois, se não o fizesse, apareciam Caspas.

Não vou falar meu tipo de cabelo, mas, se eu não lavasse diariamente a Caspa aparecia, junto ao couro cabeludo oleoso, e como eu pelo menos tentava ter uma boa aparência, eu me via obrigado a lavar os cabelos diariamente.

Não tive aquele problema de não poder usar camisas na cor preta ou escuras, pelo menos isto, mas conheço colegas que ao usar camisas assim ficam com aquele pó branco na parte de trás. Caspas na orelha, sobrancelha, eu também já vi, e não é muito agradável / higiênico, logo, profissionalmente falando não é nada bom, nem mesmo pessoalmente, claro.


Eu usei e vários métodos naturais e shampoos, e nunca havia resolvido meu problema.

Usei limão ...

Usei vinagre ...

Não usei bicarbonato, mas vi que é uma das receitas naturais bem comentadas.



Lembro até hoje de uma das piores noites de sono que tive, ainda adolescente, quando minha mãe me fez dormir com o cabelo todo molhado em uma mistura de limão e vinagre, nossa, só de lembrar fico pensando como consegui, e o pior: Não resolveu absolutamente nada!

Bem amigos, como shampoo eu sempre uso o Clear, aquele também usado pelo Cristiano Ronaldo (pelo menos ele é o garoto propaganda).

Este foi um dos melhores shampoos que usei, pois ele resolveu o problema de cabelos oleosos, e através dele já era possível ficar até 2 dias sem lavar os cabelos (mesmo eu não ficando, acabei acostumando a viver lavando os cabelos diariamente).

Lembro também de ter usado um shampoo chamado Palmolive.

Não cheguei a comprar o Head and Shoulders, aquele da propaganda do Joel Santana, mas lembro de outro que garantia que funcionaria, e na verdade não me serviu para nada.

Pesquisando no google, me lembrei: Medicasp. Dinheiro jogado fora.



O Cetoconazol, que não é bem uma marca e sim um tipo de remédio era bom, mas ressecava os cabelos, além de ter um cheiro ruim e não poder ser usado todo dia (também era caro).

Foi então que, num certo dia, despretensiosamente comentei com um farmacêutico que precisava de um shampoo anticaspa para um controle semanal, e ele me receitou este:



Nome do EXCELENTE Shampoo: Caspacil!

Este foi o melhor remédio para mim, pois, basta dois dias aplicando ele, e eu fico sem caspas por um longo período, tipo, um mês ou mais, usando o shampoo Clear.

Como o cheiro dele não é bom, logicamente eu utilizo ele a noite, após chegar da academia, bastando aplicar, massagear o couro cabeludo, esperar pelo menos uns 3 minutos (eu espero uns 5 minutos para fazer efeito), e após basta enxaguar, secar o cabelo e dormir.

Quando eu aplico, gosto de fazer dois dias seguidos, pois isto me garante um mês ou mais sem indícios de caspa.

Não tive nenhum problema ao usar este shampoo, e estou apenas indicando aqui, mas, na dúvida, consulte um dermatologista.

Como sabem, o Blog Viver de Construção, apesar do nome, trata também de aspectos pessoais, além dos financeiros, e alguns conceitos de Saúde postarei aqui, para ajudar os amigos.

Bom, por hoje é isto aí amigos!

Uma excelente noite e para quem tem Caspa, uma ótima oportunidade de ficar sem (espero que funcione para vocês como funcionou para mim).

Um abraço

VSC – VIVER SEM CASPAS

Pesquisar no Blog ...

Postagens Populares