Total de visualizações de página

domingo, 19 de junho de 2016

Rapidinhas do VDC - Situações Cotidianas que nos Levam ao Empobrecimento

.
.

Boa tarde Senhores do Milhão. A Luta Continua!

Rapidinhas do VDC (um tipo de post diferente que estou estreando no blog) trará algumas notícias rápidas que mostram cenas cotidianas de como estamos indo rumo ao enriquecimento, ou ao empobrecimento ...

Caso 1: Em Assuntos Financeiros, Não Confie em Pessoas! Nunca!

Este aqui ocorrido na semana anterior, com uma pessoa muito próxima a mim, que é meu pai, pessoa esta que admiro muito pelos investimentos feitos e tudo o que conquistou, partindo do zero para ter uma aposentadoria tranquila através de aluguéis, mas que nesta situação específica ‘pisou na bola’ se tratando de análise de riscos e perda financeira.

Como sabem, para execução dos projetos de construção eu sempre adquiro geladeira e fogão usados, que são usados durante todo o período da obra, e que ao final da obra eu vendo.

Após terminarmos a construção, ambos os itens estavam na casa de meu pai, e a minha irmã, que esta abrindo mais uma loja, pediu para ficar com a geladeira, pagando o valor que a adquiri.

Esperamos várias semanas e nada da minha irmã buscar e nem mesmo permitir que eu levasse e a entregasse na cidade dela (mesma cidade que construo), e meu pai já sem paciência para manter fogão e geladeira na casa dele (em meu apartamento não seria possível guardar), e eu sem tempo de criar anúncios no OLX para a venda, ele acabou fazendo um péssimo negócio: Vendeu ‘fiado’.


Nada contra quem mora de aluguel em barracões de baixa renda, mas o que aconteceria era bem claro, até mesmo a Vovó Mafalda e o Palhaço Bozo já sabiam que estava "na cara" que seria prejuízo.

A pessoa que comprou, empregada doméstica, realizou uma faxina na casa dos meus pais, casa grande, e durante esta prestação de serviço meu pai comentou sobre os itens à venda.

Ela então pediu para ficar com geladeira e fogão para repassar a um familiar dela que mora em área de periferia, e que no Domingo faria o pagamento combinado (R$ 300,00).

O pior: A faxina custou R$ 100,00. No pior dos cenários meu pai deveria não ter dado dinheiro a esta pessoa, e a divida ficaria em R$ 200,00, mas além de já levar geladeira e fogão no mesmo dia, ela pediu para receber o dinheiro pois precisava dele p/ outras compras ... E a bondade do meu pai falou mais alto.

Outra coisa que critiquei meu pai foi: Qual Domingo seria feito o pagamento? Era o Domingo passado, seria este Domingo (19/06) ou qual a data certa do pagamento combinado? Meu pai não definiu data certa.

É a combinação perfeita do prejuízo: Vontade de se livrar de algo (geladeira e fogão ocupando espaço), ingenuidade, confiança demais em pessoas desconhecidas,  e no final uma pessoa ‘esperta’ que se dará bem em cima da bobeira de outra.

.
.

Já alertei meu pai, p/ não perder tempo cobrando (e ele não faria isto mesmo), pois R$ 300,00 é um valor baixo para ele e para mim (felizmente), mas, fica a experiência e mais este prejuízo, e o que me deixou mais nervoso foi saber que os itens eram meus (eu comprei com o dinheiro investido na obra, tanto que contam nos gastos totais que tive, além de que na geladeira foi preciso realizar uma carga de gás que custou R$ 170,00 no início da obra), e meu pai sequer pegou o telefone e me ligou para dizer “olha, estou vendendo os itens nestas condições, você esta de acordo? O pagamento será feito posteriormente à retirada ...”, pois com certeza eu não permitiria a negociação, e diria que os itens poderiam ser retirados somente com o pagamento.

Prejuízo para quem? Meu pai disse que ficará com ele (ele assumirá), mas por mais que ele tenha boa situação financeira, não vou pedir para ele me pagar o roubo de outra pessoa, então menos R$ 300,00 p/ entrarem na conta do VDC ...

Resumo da História: Nunca, absolutamente nunca empreste dinheiro p/ pessoa física, coisas ou venda ‘fiado’ para pessoas que você já saiba que não terão condições financeiras para pagar, ou cujo valor seja alto. R$ 300,00 é baixo para mim, para meu pai, mas para quem paga aluguel de R$ 400,00 mês é muito dinheiro, e se puder ficar com eles, ou seja, não pagarem o valor devido, eles não pagarão.

Não sou eu que digo, são as estatísticas e probabilidades. Quantos casos não vemos assim no dia a dia?

Estou sendo um pouco generalista? Sim. Mas, prefiro pecar pelo excesso de proteção do que arcar prejuízos desnecessários como este, e evitar problemas piores como cobrar dívidas.

Ps.: Meus empréstimos financeiros (os que aloco aos meus ‘clientes’) são diferentes deste caso, pois empresto p/ conhecidos de mesmo nível social e que tem bens em seus respectivos nomes, além de ter negócios adicionais (não dependem exclusivamente do salário) que com o empréstimo conseguem gerar retorno maior do que a taxa que é paga para mim. Apesar disto, é sim um risco muito alto, estou ciente disto, e sempre trabalho para minimizá-los.

Caso 2: A famosa Conta do Bar / Restaurante:

Este caso ocorreu comigo com pessoas diferentes umas 3 vezes, e pretendo ao sair com amigos / conhecidos já pensar em estratégias que permitam eu pagar somente o que eu consumir. 

Na maioria das vezes que saio, cada um paga a sua respectiva conta, mas, em encontros com pessoas diferentes, podem ocorrer o famoso ‘dividir a conta entre todos, dividindo em partes iguais a todos os presentes'.

Primeiramente: Eu não bebo, pois na maioria das vezes estou dirigindo, e na verdade conheço pouco do mundo do álcool. Posso dizer que gosto de uma cerveja, que é a Heineken, mas tenho mais costume de beber uma vez ou outra durante a semana, em casa, com algum tira-gosto.

Uma vez fomos eu, minha esposa, e conhecidos a um famoso bar em minha cidade.

Digamos que se tratava de um rodízio de preço fixo, no que tange à comida, mas as bebidas eram cobradas à parte.

Eu e minha esposa: No máximo 2 sucos / 2 refrigerantes, calculando para cima R$ 5,00 cada, seria R$ 20,00 + digamos R$ 100,00 (R$ 50,00 rodízio por pessoa) + os 10% do garçom totalizariam R$ 132,00.

Mas aí ... Os ‘namorados’, ‘noivos’ das demais amigas: Doses e mais doses de whisky, cerveja à vontade. Lembro que cada copinho era uns R$ 14,00 ... Onde eu pagaria R$ 14,00 num copinho de qualquer coisa, sendo que já estava num lugar que achei muito caro, mas, era uma ocasião especial ...

Aí chegou a hora de ir embora: Ninguém com coragem de dizer “Cada um paga o que consumiu”. E nem eu disse p/ não ficar como 'O Chato', 'O Pão-Duro'.

Aí fica naquele “divide” ou “cada um paga o seu”, e a maioria dos caras  bêbados decidiram dividir a conta para todos, ou seja, total dividido pelos participantes.

Uma conta que seria de R$ 132,00 vai para R$ 180,00.



O pior: Se eu já pagaria caro, poderia ter pedido mais refrigerantes, mais sucos e outras coisas à parte, sobremesa talvez, mas ... Não pedi! Fui economizar para mim, acabei pagando a conta dos outros.

Resultado: Nunca mais saí com estes casais, e sempre que chamam eu falo alguma desculpa, não somente pelo preço, pois no dia foi bem chato mesmo, além da raiva da conta, pois eles foram espertos em cima de mim, e de outro colega que também não consumiu nada (casal) e ficaram sem graça e tristes, pois eu notei.

Resumo da História: Se sair com amigos beberrões, já negocie antes que bebidas serão à parte, preferencialmente com comandas separadas por casal. Se não aceitarem, não saia.

.
.

Nós trabalhamos muito para juntarmos nosso dinheiro, aplicarmos, sofremos por não sermos parte da Matrix e definitivamente não somos obrigados a pagar a conta dos outros!

Os casais e amigos que gosto de sair, sempre dividem de forma benéfica a todos ou de forma que cada um pague aquilo que consumiu, e não ficam envergonhados na hora de fazer a soma de cada item para separar os valores.

Finalizando:

Para não ficar muito grande o texto e eu ter que trocar de ‘rapidinhas’ para ‘demoradinhas’, encerro por aqui.

Amigos poupadores, temos que nos proteger da Matrix e daqueles que tentam levar embora o nosso dinheiro.

Devemos pagar aquilo que consumimos, não devemos deixar que ‘espertos’ levem vantagem sobre a gente.

Devemos sempre estar atentos protegendo o nosso dinheiro e reduzindo nossos custos, pois como é sabido nosso dinheiro atual é aquele que irá crescer e irá comprar o nosso tempo daqui uns anos, quando atingirmos a Independência Financeira.

E você, já passou por alguma situação assim?

Um grande abraço e excelente semana!

.
.

VDC – VIVER DE CONSTRUÇÃO

39 comentários:

  1. Essa situação da conta é complicada mesmo. Também já passei por isso. Será que ficaria chato pedir uma comanda separada para gente ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beto.

      Pois é, situação complicada.

      Uma vez sai com um casal, e um cara que é considerado rico, saiu com fama de "morto de fome", pois compramos um valor X e não conseguimos consumir tudo, e ele ficava "Ah não, sobrou R$ 20,00, vou gastar e pedir mais alguma coisa pra levar", e ficou assim a noite toda. Ficou com fama de 'fominha', sei lá, achei feio, ainda mais o cara sendo rico, pra que isto?

      Agora, pagar para os outros beberem é bem ruim.

      Acho que se no início já falarmos assim "Pessoal, não vou beber, então vou pagar separado, vou só na coca mesmo" e rir, ou seja, tentar fazer um humor e tal será melhor que deixar ao final esperando o bom senso e ser surpreendido com um "Ah, pra que calcular, divide o valor total pelo numero de pessoas e pronto".

      Acho que levantar a voz nesta hora trará mais embaraços do que se definir desde o início.

      O problema é que sempre esquecemos de definir isto no início, mas os amigos bons que tenho nunca dividiriam em partes desiguais ...

      Abraço

      Excluir
  2. Isso acontece com todos!

    Eu também já paguei a conta para outros, acredito que não há escapatória!

    Como sair a noite, de turma, ainda mais se tiver mulher no meio e falar que cada um paga o seu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Vidinho,

      Situacao complicada ne?

      Meu plano B quando vejo que a conta sera dividida e gastar bastante tambem, pois se ja vou ter que pagar o dos outros, eles pagam o meu rsrs.

      Abraco

      Excluir
  3. "trocar de rapidinhas para demoradinhas" sensacional kkkkkkkk.

    Com relação a divisão de contas sempre quando saio com algum casal seja conhecidos ou desconhecidos de inicio nao falo nada para ver como vão fazer sobre a conta no final. Como eu também não bebo fico só observando se quem bebeu umas a mais vai pagar mesmo a sua devida parte. Ai no final se alguem propor em dividir eu ja breco na hora e ja digo, "nananinanao, cada um paga a parte que consumiu afinal de contas eu nao bebi o que voces beberam". Simples assim. Pode ficar um clima chato? claro que fica mas ainda prefiro assim do que ficar bancando esse povo folgado.

    Voce faz muito bem em nao sair mais com esse tipo pois eles acham que se a gente ganha bem temos o dever de bancar a rodada e sermos camaradas.

    Nunca na vida!

    Abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola MC,

      De vez enquando sai algum humor e piadas ruins daqui rsrs.

      Acredito que voce age certo mesmo, dependendo da ocasiao eu deveria fazer isto tambem.

      Agora, as pessoas que sai que dividiram a conta assim, eu evito sair de novo, pois se fosse eu que bebesse ou consumisse a mais que os outros seria o primeiro q levantar a mao e pagar um pouco mais.

      Ficar bancando os outros nao da mesmo.

      Abraco

      Excluir
  4. Ola, VDC. Leio o seu blog ha algum tempo. Gosto de seus textos porque eles tem sentimento. Nao entendo nada de construção, então, o pouco que eu aprender me sera util. Continue com seus textos!! E muito chato mesmo pagar a conta dos outros. Nao so em restaurantes, mas em varias situações, esta cheio de gente oportunista por ai, que gosta de levar vantagem em coisas pequenas e grandes. Nao podemos tolerar isso. Abraco! ��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Anonimo,

      Obrigado amigo.

      No momento os topicos de construcao estao sendo pouco citados devido ao foco ter alterado, e principalmente pelo cenario economico ruim, onde somente recebo propostas ruins para venda das casas.

      Sobre pagar para os outros, sao varios exemplos mesmo.

      Tenho colegas que querem almocar fora e nunca vao com seus carros, sempre pegam carona para economizar o deles e gastar o dos outros.

      E bem complicado mesmo.

      O ideal e fugir de gente assim, evitar ao maximo, pois nao e justo sermos poupadores e termos que gastar para os outros economizarem.

      Abraco

      Excluir
  5. Boa Noite, vdc procurei no blog mas não encontrei como você começou a construir casas para venda ?? Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Yuri,

      O Blog iniciou quando eu estava no meio da ultima obra.

      Num dos topicos contei minha historia, so nao lembro em qual.

      De uma olhada nos titulos que voce encontrara. Sao 73 posts ja criados.

      Abraco

      Excluir
  6. Prezado VDC,

    esta situação de dar prazo é delicada.

    Um amigo sugeriu que quando formos vender "fiado" pra algum sujeito mau pagador, o negócio é vender bem barato. Pois aí, segundo ele, se perder, perde-se pouco! Hehehe

    Uma outra situação a considerar e colocar na rotina é saber dizer não. Muitas vezes a gente libera o "crediário" e só se dá mal: o devedor não paga, vc vai cobrar e ele briga com vc, vc fica bravo com ele e ele com vc.

    Se vc diz não, só ele quem fica bravo. Hehehe

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola IM, tudo bom?

      E uma boa pedida para reduzir o prejuizo.

      Nestes casos eu mesmo evito vender 'fiado', prefiro manter os itens a passar raiva, pois prejuizo e algo que me faz muita raiva.

      Se a pessoa compra e nao quer pagar ou nao pode, seria mais honesto pedir como doacao mesmo.

      Ja falei com meu pai nem perder tempo cobrando.

      Cobrar significa brigar, como voce disse, e hoje em dia com tamanha violencia tem tipos de assunto que e melhor deixar pra la mesmo.

      Gostei da parte do dizer nao, antes ele bravo do que eu kkk.

      Abraco IM

      Excluir
    2. minha esposa que é vendedora nata tem a seguinte estratégia contra calotes no seu negócio de beleza onde tem algumas clientes que só compra fiado: revende um produto de marca inferior por 3x o custo. Se 1/3 dos fiados honrarem o compromisso ela empata. Geralmente qdo alguém "esquece" de pagar, ela logo manda mensagem falando que já está com saudades daquela cliente, que resolve aparecer pagar o que devia e pegar mais produtos/serviços fiado, embora superfaturados rs

      Excluir
  7. Já aconteceu comigo, mas por sorte andava mais com uma turma de amigos que dividiam tudo. Quando ocorre de sair com idiotas por causa da minha esposa, aí quase não tenho saída em perder algum dinheiro na divisão.
    Na questão dos móveis que seu pai vendeu, minha mãe já fez parecido. Vendeu geladeira e fogão quase novos quando voltei a morar com ela por algo tipo 100 reais PARCELADO para uma colega de trabalho. Pior é que faz parte da cultura dessa gente, acham que estão explorando os outros caso não ajam como amigos, e acabam sempre tomando no rabo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá CF,

      Pois é, com meus amigos é tranquilo, cada um paga o que consumiu e não ficamos com receios ao ter uma comanda única por mesa, é tranquilo.

      Agora já saí com outros casais de "beberrões" que aproveitaram disto viu, e é muito sem graça, agora, se a diferença for muito alta eu falo sim, peço pra separar pois não é justo quem tomar suco e refrigerante pagar doses de Whisky, caipirinhas e outros drinks.

      Nossa, 100 reais parcelado é dureza hein?

      Já sabia que daria 'merda' esta negociação, meu pai pisou feio na bola, normalmente ele é bem mais seguro que eu e fez esta bobagem, provavelmente pois ficou com dó da mulher.

      O lema que tenho é ‘amigos, amigos, negócios à parte”. Vale mesmo.

      Amigo que é amigo mesmo pagará o que é justo.

      Abraço

      Excluir
  8. Respostas
    1. Olá Rodolfo,

      Ficar pagando conta dos outros não dá né!

      Qualquer R$ 100,00 jogados fora desta forma já são menos R$ 100,00 poupados, ou usados para si mesmo.

      Abraço

      Excluir
  9. Essa situação do bar é muito desagradável, eu sou da turma da água e do refri também. Evito sair com determinadas pessoas e em determinados lugares que não tenham comanda individual (eu fico P quando vejo martini, caipirinha e baldinho de cerveja rolando solto). Festas de aniversário e comemorações também procuro realizar em locais com o mesmo sistema. Uma alternativa também é ter muito timing, quando você nota que o evento vai para os finalmentes, se adiante, deixe em dinheiro a sua parte e vá embora, se falarem mal você já não estará lá, sem incômodo então.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Olá Anônimo,

      Nossa, os famosos “baldinhos” me deixam P da vida também.

      Eu também opto por locais que permitam pagar separadamente. Não há coisa melhor que cada casal ter a sua comanda p/ pagamento.

      Agora, é preciso ficar atento também mesmo quando o local possibilita comandas separadas, já participei de uma festa cheio de gente num restaurante e vi algumas pessoas anotando coisas na comanda de outras, que deixavam à mostra na mesa rsrs. Brasileiro é foda!

      Esta sugestão de pagar adiantado é uma boa mesmo.

      A última comemoração de comanda única que fui, pelas minhas contas pagamos R$ 12,00 a mais do que pagaríamos se não fosse comanda única, dos prejuízos o menor, mas eram pessoas mais tranquilas e que não bebiam.

      É legal beber e tal, mas tem gente que nestas ocasiões de conta dividida aproveita e pede doses muito caras, bebidas especiais, e a pessoa fica bêbada e não quer parar, vai entornando álcool e depois passa o cartão de crédito no máximo de vezes que der.

      Abraço

      Excluir
  10. VDC, é por essas e outras que a blogosfera é nosso "bar"!
    Que aliás, com certeza todos pagariam somente o que consumiram hehehe..

    Eu sigo algumas regras básicas quanto a isso:
    - Se é um grupo de 4 a 6 pessoas, eu pago somente o que paguei, o esquema é você fechar a conta para as pessoas e dizer "deixa que eu calculo".

    - Se é um grupo maior, onde fazer contas no final fica complicado, o esquema é sair antes, dizer ao caixa que vai pagar a parcial (considerando claro os 10% do garçon e couvert) e entregar o comprovante de pagamento para alguém "sensato" na mesa, mandando um "olha, já fechei o meu.. não vou consumir mais e já estou indo..."

    O povo é muito folgado e SEMPRE quem propoe dividir a conta igual é o espertinho que consumiu mais, e quem fica de chato é aqueles que tomaram 1 coca e tem que pagar os 6 drinks de R$ 19,90 que os outros tomaram.. heheheh

    Excelente texto,
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Japa,

      Obrigado amigo.

      Com certeza, aqui seria consumir só o necessário, e dividir de forma igual p/ todos, e ainda buscaríamos negociar desconto, ou compraríamos em algum site de compras coletivas kkk.

      Opção de 4 a 6 pessoas, boa! Uma das coisas que nunca fiz foi ser o responsável pela cálculo da conta. Fazendo desta forma, você se protege e garante pagar o seu conforme o que gastou mesmo, ótima sugestão.

      Grupo maior é o mais complicado mesmo, acho que a melhor sugestão é fechar a conta antes de todo mundo mesmo, assim deixa a conta maior para os maiores consumidores mesmo, pois normalmente quem bebe muito fica até o final.

      Já ocorreu comigo pagar algumas doses de whisky, sendo que eu tinha pedido no máximo 1 coca e 1 água com gás e limão ... É foda.

      O jeito é fazer de tudo para se proteger dos espertos, agora, quem já deu uma de esperto pra mim em bar / restaurante, não conta com a minha presença em outros eventos pagos ..

      Abraço

      Excluir
  11. Odeio esse lance da conta, inclusive já escrevi um post especificamente sobre isso.

    Não sou de beber nem de pedir as comidas mais caras, então SEMPRE saio prejudicado nesse lance de dividir a conta por igual.

    Não tolero mais isso, exijo pagar exatamente o que consumi, por mais que as pessoas me julguem depois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Madruga,

      Eu lembro do post, inclusive foi um dos seus primeiros posts que eu comentei, se não me falha a memória.

      Seu tópico me revoltou, eu lembro, pediram pra você pagar sendo que nem consumiu nada.

      Somos muito parecidos nesta parte, não peço as porções / pratos mais caros, e nem tenho costume de beber muito, ainda mais saindo, pois sempre dirijo então não arrisco dirigir ingerindo álcool.

      Já saí para beber com alguns colegas próximos mesmo, tudo tranquilo, até a divisão das cervejas é feita de forma correta, ninguém paga nada a mais.

      Você esta certo, ultimamente também venho ligando o “fodas” e não preocupando em ser o chato ou o “pão-duro” do grupo, afinal, certo é certo.

      Abraço

      Excluir
  12. VDC,
    Obviamente ninguém fica feliz em pagar por aquilo que não consumiu. tenho uma estratégia que quando o grupo é grande, para um happy-hour por exemplo, o local tem que ter comandas separadas, assim não fica aquela confusão que no final sempre sobra para alguém.

    Agora, dependendo da situação, pagar um pouco a mais ao dividir a conta em partes iguais, com velhos amigos, não tem problema nenhum. Sou adepto do "sentou, sorriu, dividiu!"

    Mas sei lá, vai de cada um. Não vejo problemas "no chato" que quer pagar só a parte dele, como você.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola EI,

      Grupo grande com comanda unica = Bagunca. Tem que separar mesmo para facilitar.

      Entenda que nestes casos que reclamo nao se tratam de amigos amigos, ou seja, no maximo conhecidos.

      Com meus amigos amigos mesmo nao importaria de pagar a conta sozinho para ter a companhia.

      Abraco

      Excluir
  13. Caraca VdC,
    Que raiva q tenho dessas 2 situações. A primeira faz sentido com o que eu costumo dizer que tem gente que vive na miséria e não sabe pq. Mas a vdd é q passa a vida enganando os outros. Gente assim como essa diarista vendeu a alma pro diabo depois de ter feito isso.
    Esse segundo caso me dá mais raiva ainda. Que ódio fico desse tipo de situação aonde gente que nem te conhece direito já quer dar uma de esperta pra cima de ti. O pior é q é gente que tem dinheiro mas quer vir na malandragem. PqP!!!

    Aggora é ficar mais ligado quando for sair ou fechar negócio.
    Sucesso na sua caminhada meu amigo,

    S&P
    (instagram minha_independenciaf)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola SP,

      Gente que e pobre de espirito e vive dando estes golpes e sendo caloteiro nao conseguira nunca melhorar de vida.

      Acredito muito na justica de Deus nestes casos.

      A situacao contada, ocorrida ha alguns meses, foi com conhecidos que eu nunca havia falado direito, detestei o papo, as brincadeiras sem graca, e ainda depois que beberam muito ficaram mais chatos ainda.

      Ai no final dividiu a conta igual, nem falei nada pra evitar, pois ja estava meio puto.

      Com esta galera saio mais nao ...

      Temos que ficar espertos mesmo, afinal, nosso modo de vida e poupar.


      Abraco

      Excluir
    2. O interessante é que vc até paga, mas sair com eles nunca mais. Eu faço a mesma coisa.
      Abraços.

      Excluir
    3. Ola Breno.

      Sim, como nao foi combinado previamente, pago sim, mas eu nao passo pela mesma situacao duas vezes com as mesmas pessoas ...

      Abraco

      Excluir
  14. Havia uma solução, vc levantaria, pegaria a comandam recolheria o dinheiro do pessoal, ia no caixa pagar e não pagaria os 10%, quem sabe vc sairia até no lucro. Tinha um malandro da minha turma da faculdade que sempre fazia isso. Ou então dizia assim, ó divide ae soh a comida pra todo mundo e tah aqui meus 12 reais dos dois sucos. Os caras quando ficam bêbados costumam ficar mais ricos não é não? acho que nem se importariam. ehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Frugal.

      A galera que bebe costuma ficar sobria na hora que a conta chega, arregalam os olhos kkk.

      Mas tem os pingucos 'profissas', de fingem mais bebados ainda ou vao ao banheiro na hora da divisao.

      Que pilantragem o cara dos 10%, fico impressionado como brasileiro sempre inventa algo para se dar bem.

      Acho que o melhor mesmo e combinar antes, se nao tiver comanda separada, pois brigar na hora que a conta chega e bem pior ...

      Abraco

      Excluir
  15. Não sei o tipo de gente que vocês convivem, mas nunca tive problemas com isso... talvez eu que saia de menos, rs.
    Mas acho que essa folga das pessoas é um pouco culpa nossa. Criticamos tanto quem ainda está na corrida dos ratos e acabamos reforçando um comportamento que é muito nocivo a todo mundo: não falar sobre dinheiro.

    Não vejo problema nenhum em calcular quanto cada um consumiu e muito menos dizer que não vou pagar pela bebida dos outros (também sou do time que não bebe). A bem da verdade eu prefiro que cada um pague o seu, mas se não for possível, apenas retiro as bebidas da divisão.
    Quando o garçom traz a conta e alguém da mesa pergunta como vamos dividir, já aproveito e digo "eu tomei só refrigerante/suco, vocês separam as bebidas de vocês e a gente divide o resto". Se alguma vez fizeram cara feia nem percebi, hahaha.

    O contrário - muito mais chato - também já aconteceu. Uma amiga estava reclamando da divisão de valores e ficou criando caso porque não tínhamos o troco exato para dar a ela, mas era relativo a uma quantia de 30 centavos.
    Eu cuido do meu dinheiro, mas 30 centavos não são 30 reais, ainda mais levando em consideração que era uma reunião de amigos íntimos que se conheciam há anos.

    Se dinheiro desse em árvore, não me importaria de reuniar uma galera e pagar o consumo de todo mundo, como isso é impossível, cada um que trabalhe pra pagar o seu, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ryca,

      Desculpe a demora na resposta.

      Falar sobre dinheiro em situações como esta é se passar por chato, pão duro, por mais que você tenha razão, e dependendo de quem são as pessoas na mesa contigo, pode ser melhor deixar passar, e acabamos sendo prejudicados.

      A amiga dos R$ 0,30, aí também já é demais rs. Até R$ 5,00, tá tranquilo, vale o bom senso.

      Neste caso citado, não são ‘amigos amigos’, reunião com colegas, daquelas forçadas ...

      Abraço

      Excluir
  16. Parabéns pelo post!!
    Infelizmente já passei muita raiva com isso!!Quantas vezes já fui chamado de mesquinho por querer o justo....como tem hipocrisia das pessoas!!!Sempre os que mais bebem são os primeiros a apontar e te chamar de pão duro!
    Passado o tempo, cheguei as seguintes conclusões:
    1 - Se você sabe que a turma gosta de gastar, veja se realmente vale a pena a cia deles. Caso seja positivo, o jeito é entrar na farra também, assim não vai haver tanta discrepância de valores na divisão.
    2 - Os amigos estão há três ou quatro horas no bar....ao chegar peça pra abrir uma nova conta pra você...ou simplesmente evite a ida.
    3 - Geralmente essa sensação de que fomos feitos de otário não acontece quando saímos com amigos de verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola IA,

      Com certeza, eu ate pago uma vez, mas se isto ocorre nao saio mais com as pessoas, ou ja combino previamente a divisao.

      1) Concordo. Se todos vao gastar e vai sobrar para voce, melhor nao economizar mesmo. Ja fiz isto hehe.

      2) Muito justo. Neste ponto nao fica feio, o problema e se voce entrar numa roda de cerveja e no final dividirem igualmente os valores, ja ocorreu comigo.

      3) Verdade. Primeiro pois isto nao ocorre (divisao injusta) e em caso de um amigo precisar pagar menos, nao me importa nem um pouco.

      As vezes saio com parentes mais pobres e pago sozinho, nao e so o dinheiro envolvido, e sim pessoas que abusam de nossa boa vontade.

      Abraco

      Excluir
  17. Olá VDC, tudo bem?

    Sempre acompanho seu blog. Muito boas as suas postagens.
    Tenho uma pergunta fora do tema:
    Como não tenho experiência nenhuma nesta área de construção e compra de terrenos, gostaria de saber se é melhor comprar um terreno na fase de loteamento ou esperar?
    Explico: Na minha cidade uma construtora está loteando uma área nova e bem distante do centro... Eles fizeram isso há uns 05 anos atras em uma outra área e os terrenos que foram vendidos na média de R$20.000,00, hoje valem média de R$ 50.000,00 e a maioria que comprou no loteamento já vendeu... Sei que os tempos mudaram e que a área loteada agora é outra, mas o que você acha?

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pé de Cana,

      Obrigado amigo.

      Respondendo com base na minha experiência pessoal: Terremos em novos loteamentos devem ser comprados em duas situações – 1) Para você sair do aluguel e ir morar num imóvel próprio. 2) Por investidores que pretendem esperar de 5 a 10 anos o crescimento do bairro e revender o lote com lucro.

      Eu mesmo contei a uns posts atrás que eu comprei um lote deste tipo, esperei uma valorização, mas coincidiu justamente com esta crise imobiliária, então vendi com lucro, mas não foi todo o lucro que eu esperava, pois tive que reduzir muito o preço pra vender.

      Também vi que construir em locais / bairros novos para vender não é bom negócio, em geral demorará mais para vender, pois o bairro não terá toda a infraestrutura necessária, então prefiro bairros já consolidados.

      Então, vai muito de você: Eu particularmente penso ser um bom negócio um lote de R$ 20.000,00, a tendência é valorizar, até mesmo quando forem vendidos todos os lotes você poderia anuncia-lo a R$ 25.000,00 e poderia vender.

      Agora, precisa conhecer bem a loteadora (empresa), ver outros bairros próximos, se realmente haverá valorização, se há fila de espera ou pelo menos mais gente interessada, etc.

      Abraço

      Excluir

Obrigado pela presença! Aprovarei rapidamente seu comentário e responderei brevemente! Grande abraço, VDC - Viver de Construção

Pesquisar no Blog ...

Postagens Populares