Total de visualizações de página

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

A Positividade no Trabalho + O Medo de Empreender - O Conforto de um Salário Mensal ...

Boa noite Senhores do Milhão. A Luta Continua.

Dia bastante produtivo, parece que os dias de muitas horas de trabalho, cansaço, mal estar, estão passando.

O projeto que assumi começa a ter a minha ‘cara’, com muito planejamento, cobranças, sem ociosidade e com definições claras. Se eu errar, logicamente contarei aqui, afinal não sou perfeito e nem o melhor profissional do mundo.

Fiquei bastante feliz comigo mesmo neste dia, pois, após desanimar um pouco com o estudo de um segundo idioma (que já comentei aqui), não sei o que aconteceu com o meu cérebro hoje, mas nas reuniões do dia eu falei, falei, falei e falei neste outro idioma (com certeza disse várias coisas incorretas no ponto de vista gramatical), mas fiquei satisfeito demais de já conseguir me expressar, mesmo que seja errado, sem precisar pedir desculpa para poder fazer um comentário em inglês no meio de uma reunião em outro idioma.

A receptividade que temos dos demais participantes do projeto com a minha força de vontade em falar no idioma deles é muito boa, eles me veem como um cara ‘esforçado’ e que se preocupa com eles, e isto abre portas ... Eu poderia ser o ‘arrogante’ que falaria: Sou o ‘bambambam’ do projeto, ‘let’s speak in english’. Não, não farei isto.

Realmente, não conseguir se expressar em outro idioma é muito ruim, e, como tenho reuniões com gestores e quinzenalmente com diretores que não falarão em inglês (eles falam inglês, mas nesta reunião eles sempre falam em outro idioma), é obrigatório conseguir falar pelo menos o básico, e também entender claramente o que é dito nestas reuniões.

Até para não levar o post para o lado ruim do ambiente corporativo, infelizmente já começo a sentir e ver alguns olhares ‘estranhos’ de colegas, com receio desta minha proximidade com o alto escalão. E desta vez, eu já disse, vou jogar o jogo, ou seja, se eu fizer um projeto excelente como os demais que já fiz, vou fazer um tremendo marketing pessoal para buscar novas posições, com maior Salário. Esta é a chance e tenho que agarrá-la!

Só não pensei ainda se valeria até arriscar buscar uma posição no exterior, acho que sou o único da  Blogosfera que só pensa em morar no Brasil ... Mesmo se eu tentar isto, as chances são raras, mas, ainda maiores que tentar ir e arrumar um emprego lá, com certeza.

Vejam que, a Independência Financeira para mim é um objetivo agora de médio a longo prazo, independente do que ocorrerá financeiramente falando, pois, a minha Independência Financeira não se trata de ‘eu odeio meu trabalho e quero ser livre’, e sim ‘OK! Cansei de trabalhar, estou agradecido, mas agora quero apenas gerenciar obras. Tenho capital e renda para viver assim. Vou pescar agora. Tchau”

O ponto ruim disso é: Eu sempre penso em Empreender (além dos Projetos Digitais e da Construção), mas, esta ideia sempre vem sendo postergada, e fica lá, guardada dentro da gaveta ... Eu acho legal demais as histórias de pessoas que conseguem abrir uma loja num shopping, que arriscam e compram uma franquia, que tentam criar um negócio do zero.

Para nós, da iniciativa privada, parece que o medo de perder este Salário mensal, juntamente com as demais ‘regalias’ (bônus, participação nos lucros, aumento anual, plano de saúde, FGTS), sempre nos deixam estagnados e com as ideias guardadas dentro a gaveta ...

Com a própria Construção foi assim ... Eu perdi oportunidades de lotes a R$ 20.000,00, R$ 30.000,00 a 8 anos atrás, puramente e simplesmente por medo. A frase abaixo sintetiza este sentimento:


Apenas como exemplo aqui na Blogosfera, um cara gente boníssima que sigo, chamado Gerson do Blog Gordo Tetinha, também da área de TI, cansou do trabalho e se libertou, começando seu próprio negócio, e vem nos brindando com alguns textos sobre esta fase inicial, o que eu acho muito interessante, pois fico me imaginando na mesma situação.

O Blog do Corey já é muito conhecido por aqui, também é um cara muito bacana que nos conta um pouco sobre a vida de um comerciante.

Por que nunca criei nada? Por que o conforto do Emprego não permite que eu arrisque? Por que eu nunca nem tentei mudar de Emprego?

De fato, um dos principais motivos é que realmente eu gosto do que faço, então mesmo sempre querendo aumentar o Salário, nunca fiquei desesperado em busca de outro local de Emprego, afinal, se me sinto bem, por que mudar?

É uma linha tênue entre o conforto e o risco, afinal, mais vale um pássaro na mão, do que dois voando, certo? Não sei ...

Até para criar os posts sobre minhas pesquisas no ramo do Empreendedorismo eu vou postergando e deixando as ideias na gaveta.

Para adiantar algo ...

Fiz uma análise bem detalhada, com o intuito de verificar a viabilidade de trazer a Franquia Subway para a minha região ... Resultado: Analisei, analisei, achei altos os valores e um risco grande, e confirmei que para dar certo eu teria que abandonar meu Emprego e gerenciar eu mesmo ... Fui traçando estratégias, pensando, e o que descobri meses atrás? Descobri que, bem na região onde eu pensava na possibilidade de abertura de um Subway, abriram um Subway ...

Outra ideia que eu tinha em mente: Lotéricas.

No bairro onde meus pais moram havia uma Lotérica que sempre ficava cheia. Era a referência do bairro.

Infelizmente o dono faleceu, e a Lotérica fechou. Abriu um espaço para um Empreendedor como eu (risos) ...

Quem disse que eu fui longe ... Analisei, analisei, analisei, vi que o retorno seria até satisfatório, mas e o medo de arriscar?

Aí comecei a pensar que, mesmo se tudo desse certo, o meu trabalho (se eu fosse gerenciar a Lotérica) seria muito chato, eu poderia estar lá e ser roubado, acabar morrendo levando um tiro ... E deixei a ideia para lá.

O problema também seria comprar uma Lotérica, pois não estão ocorrendo licitações na Caixa para novas lotéricas ... E não sei se as licenças serão renovadas em 2019 (risco grande) ...

O que aconteceu? Na rua principal de onde moro, abriram uma Lotérica.

Vamos ver se pelo menos a análise que fiz consigo postar aqui ...

Um dia ainda abrirei uma loja ou qualquer outro negócio, nem que seja para perder dinheiro e dizer 'Eu tentei, eu tentei ...'.

Um abraço e excelente sexta-feira!


VDC – VIVER DE CONSTRUÇÃO

48 comentários:

  1. Olá VdC, interessante a questão do idioma, imaginaria justamente o contrário, que em inglês as reuniões seriam mais eficientes devido ao maior domínio seu no idioma. Tem alguém da equipe da equipe do outro lado aprendendo português também?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,

      Com propriedade digo que não é ... Tem definições que o pessoal na reunião fala "OK, ok, I agree". Aí depois que oficializa a ata, eles leem e falam "Mas não concordei com isto" rsrs. Acontece.

      Em alguns projetos, algumas poucas pessoas se interessaram em aprender português ...

      Mas, se eu entro numa conferência e os gringos dizem "Bom dia", eu já fico todo feliz! Por isto eu tento falar no idioma deles.

      Eu até gosto pra falar a verdade, é legal falar outra língua, além do inglês.

      Neste momento mesmo, vou dormir e procurar vídeos no youtube pra começar a estudar mais seriamente mesmo ... Estou usando apenas duolingo, e tendo reuniões neste novo idioma.

      Um abraço

      Excluir
  2. VDC, para quem esta acostumado com o pinga pinga mensal que atende as suas expectativas é dificil arriscar... Não perder dinheiro é tambem um principio valido... Engraçado tive a mesma ideia do subway e de loterica...kk.... mas o emprego consome....12 , 14 horas do dia...e negocio proprio atrapalha o emprego... é um dilema mesmo....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fernando, tudo bom?

      É exatamente este ponto ... Nos acostumamos com esta comodidade e moderação de receber sempre o salário mensal certinho, sem riscos, digamos assim.

      O problema é: Mesmo neste ritmo bom que estou, eu sei que ser um cara rico estilo ‘ator da globo’ nunca será possível, ou seja, é uma riqueza que não permitirá desfilar com carrões, ter vários imóveis, viajar 4 vezes ao mês ... Não que isto seja tão importante pra mim, é apenas um exemplo.

      Já no caso de empreender, isto pode significar atingir limites inalcançáveis apenas com o trabalho, ou seja, se um negócio der muito certo, você pode abrir mais lojas e aumentar cada vez mais a renda, enriquecendo bem mais rapidamente.

      Acho que todos nós pensamos em Subway e Lotéricas kkk, eu sonho com isto há tempos ...

      Para a questão do tempo para manter emprego e empreender: Se você não tiver uma pessoa de confiança e que você confia cegamente, as chances de darem certo são bem reduzidas. Como diz o ditado “Os olhos do dono engordam o gado”.

      Um abraço

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Interessante Fernando,

      Mas ai voce tambem pode empreender: Montar o seu proprio consultorio. Ja pensou nisto?

      Eu sou da TI, sei gerenciar os projetos de obra, mas nao sou engenheiro civil rs.

      Abraco

      Excluir
    4. rs...montar consultorio eh facil...
      credenciar na unimed é politica. se seu pai eh credenciado é rapido.
      para os mortais... em cidades médio porte... trabalho politico para cinco ou seis anos ....

      Excluir
    5. Mas, credenciar na Unimed será que é a única forma? Se você cobrar por consulta pra quem não tem plano, terá grande procura.

      Abraço

      Excluir
  3. Já ouvi uma galera comentando que não tenta essa parte de lotéricas pq rola muita carta marcada e esquemas por fora. Não tenho como confirmar se realmente procede. Att.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá IJR,

      Com certeza algum esquema deve existir, principalmente para a compra de lotéricas novas, quando a Caixa lança edital. Não duvido que alguém ‘pague por fora’ para conseguir comprar em melhores preços.

      Mas, no caso de quem já tem e vende o negócio, você pode comprar o negócio e seguir com o mesmo.

      O problema é que lotérica é igual FIIs de bancos: Ninguém quer vender, e só vende a preços astronômicos.

      Tirando os riscos de assalto, é quase impossível não ter lucro com uma lotérica, se bem administrada e num ponto bom.

      Um abraço

      Excluir
  4. Bacana, sempre sonho durante o dia em abrir um empreendimento, como teria um pouco mais de liberdade ou estaria indo um pouco mais longe. Infelizmente, a vida passa muito rápido...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá DH,

      Eu também me sinto assim ... Sempre penso em abrir um negócio, ter uma loja num shopping seria um ‘sonho’ pra mim.

      A construção matou um pouco deste desejo, posso dizer que empreendi, mas em fases como esta, onde aguardo a venda, fico ‘sem o que fazer’ e apenas sonhando.

      O medo é meu maior obstáculo, e talvez por gostar do que eu faço eu sempre vou postergando estes planos ... E como você bem disse, a vida é curta ...

      Abraço

      Excluir
  5. VDC em minha cidade um empreendedor começou com um subway em um excelente ponto, a loja bombou bombou, arrumou outro excelente ponto em outro bairro e bombou também, em um ano tinha 5 lojas nos principais pontos da cidade. Decidiu abrir uma em ponto da cidade onde ficam os bares e restaurantes da cidade, ponto de encontro das pessoas, das famílias e onde os jovens vão para paquerar na cidade. Resolveu alugar a loja de um amigo que tinha uma pizzaria pequena lá e fechou ficando com as maiores e reforçando o delivery. Esse meu amigo após longa negociação desistiu do aluguel, disse isso não vai longe, a economia está aquecida e qualquer coisa ganha dinheiro, mas ele tem margens apertadas, os custos e os aluguéis em nossa cidade são altos, ele cresceu rápido demais e sabe que esse ponto não será rentável que apenas expõe a marca, como se isso fosse necessário, hj as lojas vivem vazias e duas fecharam, o franqueado tinha algo bom que se perdeu.
    Já estudei franquia e acho todas ruins, você será um gerente do franqueador, terá preço e margens definidos por ele, na verdade, a variável mais importante é o custo, pois a receita tem um teto definido pelo franqueador. Tenho um amigo quexeraxfranqieado do mcdonalds e ficava louco com hambúrgueres desperdiçados, pois o lucro ia embora, que controlar quanto de que era vendido e quanto se gastou, vendeu 300 hamburguês e gastou 320 hamburguês na chapa, ele ia à loucura, pois o custo explodia. Bem administrado era algo sensacional, mas mal administrado uma bomba relógio. Agora o que deixou ele bem com margens excelentes foi o Mccafé. Um achado.

    ResponderExcluir
  6. Olá Anônimo,

    Poxa, que história sensacional, é este tipo de coisa que eu gostaria de ter aqui no blog, estas histórias de empreendedorismo, para que nos ajudem e todos possamos crescer juntos.

    Primeiramente, um dos meus sonhos seria justamente abrir um Mcdonalds ... Sei que não conseguirei isto, o capital é muito alto e eu arriscaria toda a minha vida, ou seja, se quebrasse seria difícil juntar os cacos e recomeçar, visto que foram 10 anos construindo o patrimônio que tenho.

    Eu acho o Mcdonalds uma marca muito forte ... Abriu, vendeu! Os clientes vem automaticamente. Mas, realmente não conheço as margens, mas nunca ouvi falar que um fraqueado Mcdonalds quebrou.

    Já sobre o Subway, eu cheguei a conclusão de que o momento da marca no Brasil passou ... Conversando com meus amigos, e até eu mesmo, são poucos os que vão ao Subway, sempre optam por Mcdonalds e outros.

    Eu mesmo nem gosto de ir ao Subway, fui apenas três vezes em toda a minha vida, por falta de opção mesmo.

    O que me interessava no negócio era abrir um loja com pouco capital, mas, na verdade vi que o capital necessário seria na faixa de 500 mil, ou seja, muito alto. Se fosse arriscar, eu arriscaria com um Mcdonalds mesmo, mas, meu patrimônio é todo imobilizado, vender imóveis para arriscar é algo que eu teria muito receio de fazer.

    Vi que a margem Subway é baixa mesmo, e hoje em dia o aluguel é o calcanhar de aquiles, pois, você precisa fazer um bom contrato para manter o ponto. Imagine sua loja bombando, e ao vencer o contrato o dono do imóvel aumenta em 20% o aluguel ... Complicado.

    Conte mais sobre estas histórias, agregam demais.

    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu conheço muito bem os números das redes de fast-food. Sinceramente não investiria em nenhuma, na verdade mantenha seu dinheiro longe de franquias.

      Os Su[...]ys vivem vazios e são cheios de bucrocracia$$ para permitir um franqueado. Já o M[...]ds, conheci uma loja que faturava até 40k por dia, mas os custos são muito altos também, outro ponto negativo é que empresa joga muuuito dinheiro no lixo, o novo diretor global está lutando para estancar essas sangrias.

      Uma dica VdC, tem alguns programas muito bons que dá para tirar lições de como avaliar negócios: Shark Tank (Sony, Tv a cabo) e O Sócio (History, Tv a cabo).

      Comentei anônimo apenas para não correr nenhum risco.

      Excluir
    2. Olá Anônimo,

      Fiquei curioso pra saber, quem é você? Tenho as minhas ‘suspeitas’, rsrs, mas acho que não tem problema comentar logado.

      Mcdonalds vende muito por dia, mas os custos são muito altos mesmo, concordo contigo.

      Achei muito burocrático o Subway mesmo, parecia que eles iriam me fazer um favor, e ao final das contas desisti e nem quis seguir com a análise.

      Também tenho a impressão de que o Subway esta vazio, olho muito este que abriu perto da minha casa, são raras as vezes que o vejo completamente cheio.

      Conheço o Shark Tank, mas tem tempo que não vejo. Eu via muito pra melhorar meu inglês, excelente indicação!

      O Sócio também é excelente!

      Qual a margem de um Mcdonalds?

      Conte-me mais ... Tenho muita curiosidade.

      Abraço

      Excluir
    3. Que bacana a discussão ... curto o assunto apesar de não ter planos de abrir nada...

      Excluir
    4. Tambem gosto de saber estas historias.

      Sempre considerei Mcdonalds uma mina de dinheiro, justamente por ser algo raro devido ao alto investimento de mais de 1 milhao e meio para começar a operar.

      Excluir
  7. Você ganha bem, cerca de 10k líquido por mês. É muito arriscado largar isso. A quantidade de incomodo que você teria pra ganhar essa grana líquida tendo sua empresa é absurda. Pela parte financeira talvez não compense a aposta. Compensa mais pelo resto, não ter chefe... Se der continue no trabalho. Lembra como você se sentiu bem quando tirou férias? Nos primeiros anos do negócio próprio isso é praticamente impossível.

    Eu estou empreendendo pois tenho pouco a perder. O salário baixo que eu conseguiria como empregado está "garantido". Eu ainda nem abri a empresa (só mês que vem infelizmente) e estou me encomodando pra burro!

    Eu gosto da ideia de ter negócios, mesmo que o lucro seja baixo. Jurei pra mim mesmo que nunca mais serei empregado.

    Talvez você deva fazer uma lista de objetivos de médio e longo prazo, por exemplo "chutar o balde" aos 40 e abrir sua empresa, mesmo estando bem na que trabalha. Se não for assim, a gente acaba não abrindo. A vida é curta como disse o DH.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá CF,

      É bem por aí o pensamento que eu tenho: O quanto seria difícil ter o mesmo salário se eu empreendesse com um comércio, franquia, etc.

      Imagino a burocracia que seja abrir uma empresa, mas, não desanime, pois dará certo!

      Talvez uma opção para mim seria justamente abrir algo e minha esposa gerenciar, ou seja, eu manteria no pior dos cenários o salário “garantido” e teria mais tranquilidade acompanhando um negócio gerenciado por ela, comigo nos bastidores provendo todo suporte.

      Vamos ver, de qualquer forma, é apenas um “sonho”, a ideia de IF continua sendo Construção + FIIs no momento.

      Abraço

      Excluir
  8. VdC,

    Interessante essa questão da força do McDonalds em relação à marca Subway, pois, na minha cidade e arredores, a segunda marca é mais consumida que a primeira. As pessoas sentem um pouco de "repulsa" ao Mc, acham que estão comendo plástico e coisas do tipo.

    Já sobre o assunto empreendedorismo, bom, é natural que uma pessoa em sua posição fique reticente em arriscar num negócio próprio, até porque você já tem consideração e bom salário no emprego, e até liberdade de produção (conforme você disse que pode fazer seu projeto e tal); e ainda há um fator importante, a economia brasileira não está tão legal para se investir... apesar de que esse é um bom momento para aquisição de propriedades comerciais (preços baixos, caso pegue um empresário em apuros), com isso, o investimento inicial é menor.

    Tenho um primo que vai abrir uma pizzaria (ele e a esposa sabem fazer pizzas deliciosas), comprou boa parte dos bens de produção a preços baixos, até a propriedade que comprou foi num preço bom. No final das contas, previa-se, de acordo com o Sebrae, que se gastaria uns 120 mil reais, ele gastou 60 e poucos mil.

    Mas, em suas condições, não seria errado continuar na mesma situação profissional (ou melhor, poderia até mesmo subir na empresa, seu momento é bom). Antes de tomar uma decisão drástica, que é deixar o emprego para abrir uma pequena empresa, pense bem...

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,

      Há alguns que comentam que o Subway por ser uma marca “Saudável” é melhor que o McDonalds, que é marca de “coisas não saudáveis” digamos assim.

      Acho difícil eu largar tudo para empreender puramente antes de atingir a IF, concordo com o que você disse, pois eu realmente gosto do meu trabalho, e mesmo sempre buscando melhoria de cargo e salarial, eu acho que meu salário é bom, pois através dele e dos investimentos que fiz hoje ganho um pouco mais (salário + investimentos).

      Realmente empreender agora, na crise, é mais complicado.

      Quem tem dinheiro, esta aproveitando mesmo os imóveis sendo vendidos a preços de banana.

      Muito legal este ‘case’ do seu primo ... Espero que dê tudo certo.

      Na minha região, uma moça que conhece de comida japonesa abriu uma loja de ‘bairro’, deu certo, e já abriu a segunda.

      Quando a pessoa sabe fazer, acho que nem precisa ser uma franquia mesmo não.

      Sobre meu emprego, não penso em deixa-lo, nem mesmo a iniciativa privada. Na caminhada rumo à IF estou começando a gerar a renda passiva que tanto preciso para me considerar ‘livre financeiramente’, ainda demorará bastante tempo e não pretendo arriscar tanto para empreender ... Sou muito moderado nos investimentos.

      Abraço

      Excluir
  9. Olá VDC,

    Também fico matutando entre empreender e o meu emprego.
    Sou Engenheiro, e sou Engenheiro de Obra, de produção, obras grandes.
    Adoro o que faço, as vezes dá um desanimo e fico pensando, se tivesse o meu próprio negócio isso não aconteceria.
    Porém seria extremamente monótono, e eu provavelmente não estaria lidando com a parte técnica da obra, que é a que gosto mais.
    Outra questão é que se todos fossem empreendedores não haveria funcionários, então deve haver um equilíbrio, o grande problema é que nós operários ganhamos muito pouco, diferente nos países desenvolvidos, onde um simples trabalhador consegue juntar uma grana legal, e se tiver controle uma aposentadoria tranquila.

    Mas é isso, a luta continua.
    Um forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rica, tudo bom?

      É o dilema que sempre martela em nossa cabeça: Chutar o balde e tentar empreender?

      Uma vez li num texto do CF (Conhecimento Financeiro) que, se até pessoas ‘sem estudo’ conseguem ter lucro em lojas mesmo com a contabilidade avacalhada, sem marketing, sem gestão boa, por que nós não conseguiríamos?

      Mas aí vem a questão da monotonia como você bem disse: Eu não consigo me ver numa salinha pequena gerenciando uma lotérica, não depois de ter estudo inglês, gerenciar projetos globais, coordenar times, estar estudando outro idioma ... Parece que, mesmo ganhando dinheiro (imaginando que eu ganhasse até mais), sei lá, não sei se eu ficaria satisfeito comigo mesmo.

      Sobre a questão de ganhar pouco sendo operário, acho que é isto que a maioria fala para morar no exterior, por que, com uma função como a nossa nos Estados Unidos, por exemplo, a qualidade de vida é tão boa, que você não precisa ‘se matar’ de trabalhar pra juntar dinheiro.

      Já estive lá e senti isto, parece que as pessoas não trabalham para ficar ricas e parar de trabalhar, e sim para ter seu patrimônio e viver bem.

      Este post trouxe comentários muito bons, esta parte de empreendedorismo precisará de mais posts, gostei demais do bate papo.

      Um abraço

      Excluir
    2. É isso ai, excelente intercâmbio de idéias e pensamentos.
      Um abraço

      Excluir
  10. Não saio do Brasil por nada deste mundo, rs.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tamo junto na Brasileiridade Uo! Por mais que os outros sejam melhores, nao me vejo fora daqui.

      Um abraco

      Excluir
  11. VDC, de lotérica eu entendo um pouco, mas não posso dar muitos detalhes do porquê ;)

    É um bom negócio. Antes de tomar qualquer decisão, vale a pena estudar muito como funcionam as licitações e o regime de permissão/concessões, vencimento, renovação, transferência, etc

    A compra em licitação é possível e é muito mais em conta que comprar uma "estabelecida", mas embute o risco da localização normalmente a ser explorada, portanto tem que amadurecer. O filet mignon já está ocupado e dificilmente a Caixa faz licitações nestes locais.

    Por outro lado, as lotéricas estabelecidas são "caras" justamente por serem negócios maduros com boa receita recorrente. O valuation vai depender da receita/lucro, portanto lotéricas mal administradas são mais baratas e oferecem um potencial de retorno alto desde que o novo administrador consiga melhorar a lucratividade.

    Nem todas são passíveis de transferência, pois existem diferentes categorias de acordo com o periodo e a forma de permissão ou concessão, bem como se foram licitadas ou não. O congresso aprovou umas alterações bem importantes no ano passado sobre isso, mas outras mudanças são aguardadas.

    Obviamente, como qualquer negócio, precisam ser bem administradas, mas são negócios relativamente simples, pois trata-se de uma franquia como outra qualquer. O risco está relacionado a segurança (assalto/roubo/furto) e o fato de ter os preços controlados pelo governo, que no caso do PT não foi muito favorável, pois não aumentava os preços e comissões para não aumentar a inflação.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola EI,

      Sim, esta corretissimo.

      O problema è que atualmente nao estao ocorrendo novas licitacoes.

      Valeria a pena participar de uma licitacao, ganhar e repassar a loterica.

      Comprar loterica pronta è bem dificil, e se o dono esta vendendo na minha opiniao tem algum problema ...

      Assalto, roubos e furtos seriam meus maiores receios, pois nao sao raros os casos de donos de lotericas mortos em assaltos.

      Grato pela contribuicao EI, um abraco

      Excluir
  12. VDC,

    Muito bom o post.. trouxe a tona várias discussões interessantes ... bom .. vamos lá ..

    1º sobre o idioma .. é muito bacana você ter essa preocupação.. se a gente inverte a situação .. a gente acha legal alguém q se esforça pra aprender algumas poucas palavras em português pra vir falar com a gente ..

    2º sobre ter empreendimento na veia .. eu sou ainda pior que você .. você ainda tem suas casas etc.. mas sou bem cagão pra essa coisa de abrir um negócio etc... primeiro pq o nosso país é completamente contra o trabalho.. pune quem ganha... corrupção ... impostos exorbitantes .. segundo porque não há espaço pra erros.. se você colocar lá .. que seja .. 50k em um negócio ..e isso for pro buraco . normalmente você vai ficar ainda com passivos .. e vai fazer como pra se reerguer? Vi esss dias uma reportagem de uma mulher que tinha loja no shopping dizendo que foi gasto 500k na loja .. e estava fechando devendo 300k ... tá louco!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Rodolfo,

      Sim, tentar falar no idioma da pessoa è muito valido, causa uma simpatia e facilita muito.

      Tenho contato com algumas pessoas que aprenderam portugues e eu acho muito legal falar com elas, meio que mostra como eu falo em outro idioma com sotaque rsrs.

      Cara, que medo deste caso da mulher da loja, este na verdade è meu maior medo, por isto acabo sendo medroso tambem.

      As casas no pior dos casos eu tenho casas ne, nao vou ficar devendo.

      Loja num shopping o aluguel è carissimo, um passo em falso e eu perderia todo o patrimonio que suei pra conquistar.

      A questao trabalhista tambem me preocupa, nesta ultima obra tive problemas como citei num post e nesta brincadeira foram 6K perdidos ... dependendo do tempo e da acao, pode falir o investidor.

      Tudo conspira contra o empreendedorismo.

      Abraco

      Excluir
  13. Ah, vou dar uma olhada nos blogs que você comentou .. valeu pelas dicas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Corey ja è super conhecido, mas ficou uns meses sem postar. Tem algumas lojas e conta a vida de um comerciante.

      Ja o Gerson è nosso colega de TI que resolveu empreender, e esta sendo otimo acompanhar a mudanca dele.

      Sao dois otimos blogs.

      Valeu

      Excluir
  14. Em tempo ..sobre morar fora.. toparia ir pra um país melhor ... adoraria .. penso em tentar algo no futuro ... mas pra um país pior .. tipo aventuras na China.. na India .. nem pensar...

    ResponderExcluir
  15. Sei la viu, minha familia nao è tao unida assim, mas tenho muito apego com meus pais, irma e familia, e minha esposa a mesma coisa com a familia dela.

    Saber que eu iria morar muito bem nos EUA por exemplo mas sabendo que meus pais estariam aqui tao longe, nao me deixaria confortavel.

    Tem coisas na vida que nao tem preço, pra mim esta è uma delas e eu trocaria a IF pela minha familia bem.

    Abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em tempo: Se fosse ir pra china com 1/10 do salario de jogadores de futebol eu iria facil pra ficar uns 2 anos rsrs

      Excluir
  16. VdC,

    Ultimamente tenho pensado em abrir uma franquia também. Até baixei um arquivo do SEBRAE muito bom sobre para ir pesquisando. Realmente o medo fala alto, já que 'o olho do dono é que engorda o gado', sendo assim seria imprescindível se dedicar quase que 100% no negócio.

    Mas vai amadurecendo a ideia, você tem um bom patrimônio, um emprego do qual gosta... você está no caminho certo.

    Quanto ao seu projeto, boa sorte! Você se sairá bem.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá IA,

      Com calma vamos analisando ... A IF pra mim é opção: No dia que eu cansar de trabalhar 'para os outros', eu terei dinheiro para arriscar e abrir uma franquia ou mesmo negócio próprio (sempre em paralelo à construção que tanto gosto), ou mesmo viver só dos rendimentos do patrimônio.

      Mas as ideias de novos negócios sempre ficam martelando em minha mente.

      Grato pelas boas vibrações.

      Um abraço

      Excluir
  17. VDC, muito bacana seu post.
    Confesso que possuo meu próprio negócio e sou muito bem sucedido.
    Já lecionei 6 anos em pósgraduação(uma instituição e em uma federal) e paralelo ao meu negócio. Hoje estou apenas na clínica e me sinto muito realizado com o negócio próprio.

    Grande abraço!
    Bagual

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bagual,

      Bacana, não conheço a sua história, seria legal saber um pouco mais sobre você, claro, dentro daquilo que você acha legal e possível compartilhar.

      Fico muito feliz de ler um relato destes.

      Já pensei também em dar aulas, mas, meu dia seria tão cansativo, que desisti ... Não consigo ocupar 100% meu tempo, preciso de um descanso.

      Grande abraço caríssimo Bagual, sempre um prazer recebê-lo aqui.

      Excluir
  18. Independente de ser franquia ou não, não conheço em longo prazo rico dono de restaurantes/lanchonete/bar, é um ramo de ilusão, vc abre ganha por uns anos e depois só prejuízo, imagina franquia, só é bom pro Master, muito melhor um mercadinho de bairro, um motel, casa de evento ou até puteiro mesmo, mas desse ramo de alimentação restaurantes e similares são ilusão
    Agora se vc abre, consegue lucrar, saiba investir em outros lugares pq a vaca vai secar
    Fonte: já tive, embolsei o lucro e nem Deus mandando abro outro(s), e conheço vários, pequenos até escala nacional,e invariavelmente todos estão fudido ou pensando em vender/fechar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Unknown,

      Você tocou num ponto que também tenho em mente: Casa de eventos.

      Este é um negócio lucrativo, se você souber fazer o marketing corretamente, ainda mais com Facebook, Instagram, OLX da vida.

      Para ver como as coisas estão ruins, basta ver a quantidade de empresas a venda ...

      Um abraço

      Excluir
  19. Olá Viver de Construção, excelente post, conheça meu blog: http://wallstreetbrazil.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. VdC,

    Encontrei um artigo bacana sobre empreendedorismo. É do educador financeiro Leandro Ávila, do Clube dos Poupadores. Ei-lo: https://www.clubedospoupadores.com/enriquecimento/como-ser-rico-regra-numero-1.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,

      Leio de vez em quando os posts do Clube dos Poupadores.

      Lerei o artigo.

      Grato

      Excluir
  21. VdC, já tive mais de uma loja de duas marcas diferentes. Resumindo: quem ganha dinheiro é apenas o Franqueador. É possível o franqueado ganhar dinheiro? Sim, mas são casos raros pois as variáveis são inúmeras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,

      Interessante seu ponto de vista de quem já teve duas lojas franqueadas.

      Entendo que os famosos "faturamento de X mensal garantido e retorno do investimento em Y meses" não passa de balela.

      Qualquer detalhamento maior deste seu ponto de vista e experiência, serão muito bem vindas, pois tirou da minha mente a ideia de que comprar franquia = virar patrão e viver tranquilo só administrando.

      Um abraço

      Excluir

Obrigado pela presença! Aprovarei rapidamente seu comentário e responderei brevemente! Grande abraço, VDC - Viver de Construção

Pesquisar no Blog ...

Postagens Populares