Total de visualizações de página

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Perdendo Dinheiro - Situações onde tive Prejuízo - Parte 1 (Aprendendo com os Erros) ...

Boa noite Senhores do Milhão. A Luta Continua!

Post rápido para manter a ideia de escrever diariamente, basicamente estou dando um tempo nas atividades aqui do Trabalho para lhes escrever (Atualização noturna: juro que tentei postar até o fim do dia, não consegui, e como tive um evento ‘político’ empresarial – um jantar  – estou postando somente agora).

Como já adiantei, viajarei a trabalho nos próximos dias, Europa, e estou ‘tentando’ montar alguma forma de turismo, penso em conhecer algum país além do que eu vou no final de semana, mas isto é assunto para outro post (isto definitivamente reduzirá consideravelmente meu Aporte, pois neste mês como já descrito no tópico “A importância de se vestir bem” eu gastei bastante para renovar 1 semana de meu guarda-roupa, e ainda precisarei comprar mais coisas).

Vamos lá: Quais foram os erros cometidos ou mesmo riscos que impactaram e me fizeram perder dinheiro na Construção e na minha vida?

Primeiro caso:

O primeiro que me lembro foi o medo de comprar o primeiro lote. Na época, numa cidade vizinha, um construtor colega do meu pai comprava lotes ao preço de R$ 20.000,00 a R$ 30.000,00 para construir casas geminadas.

Eu cheguei a ir várias vezes nesta cidade, anotei telefones, liguei, fiz pesquisas, etc., mas por medo mesmo acabei não comprando nenhum lote. Em 2008 lembro que R$ 30.000,00 era um valor absurdamente alto para mim.

Atualmente os lotes desta mesma cidade, mesmo bairro, estão na faixa de R$ 80.000,00 a R$ 120.000,00.

Este foi o primeiro empreendimento, poderia ter sido a minha primeira obra, mas o medo me paralisou.

Resumo: “O medo de perder tira a vontade de ganhar”. Eu não perdi, mas deixei de ganhar uma valorização considerável e poderia ter começado a construir mais rapidamente.

Segundo caso:

Alguns meses após as tentativas de comprar o lote, meu pai me deu todo o apoio e disse que me ajudaria a comprar o lote, talvez emprestando algo em torno de R$ 10.000,00 e me ajudando se o ‘bicho pegasse’ no caso de compra financiada, aliviando algumas prestações (meu pai não é rico, mas já atingiu a ‘Independência Financeira’, padrão classe média).

Um lote próximo ao bairro que morava, na época em 2010 (veja que passei uns 2 anos sem nenhum investimento em Construção), seria vendido por R$ 80.000,00, uma quantia alta, mas que, na época com o que eu tinha na conta poupança + veículo avaliado em R$ 35.000,00 + ajuda de custo do meu pai, eu conseguiria comprar à vista.

Este lote já viria com uma casa de aluguel (R$ 400,00), vejam bem, seria um investimento que de imediato me traria 0,05% de retorno mensal, com a possibilidade de finalizar outra casa inacabada que poderia render mais aluguel, e havia outra parte do lote que eu poderia construir mais casas ... Era um lote grande, de esquina, não plano (pequena depressão na parte dos fundos), mas que com alicerce bem estruturado daria sim para construir e vender (ou alugar).

Assinei promissória junto à imobiliária (compromisso de compra e venda), e para honrar o meu pagamento entreguei meu carro numa agência a R$ 32.500,00, praticamente zero o veículo, pouco rodado mesmo.

No dia da assinatura do contrato, o vendedor (a) ‘deu para trás’ e simplesmente desistiu de vender, sem maiores explicações, após estar tudo certo e eu tendo vendido meu veículo.

Não entrei na justiça (hoje penso que deveria ter feito isto), mas às vezes Deus tira com uma mão e nos dá com outra, e fui agraciado conseguindo comprar o apartamento que atualmente habito, num preço bem descontado.

Prejuízo estimado: Entre R$ 2.500,00 a R$ 3.500,00.

Terceiro caso:

Este não é bem da Construção em si, mas o fato de comprar carro zero sempre foi algo que me fez perder dinheiro.

Tive um carro mais caro (na época eu achava que era o momento mais alto da minha carreira), carro do ano, aproximadamente R$ 60.000,00 a versão “básica” zero, e comprei um recheado de opcionais.

Perdi cerca de R$ 10.000,00 quando precisei vende-lo, justamente para aportar na primeira obra, que levou todo o dinheiro que eu tinha (e precisei de empréstimo para finalizá-la). A perda ocorreu com menos de 2 anos ...

Outros carros que tive, sempre perdi entre R$ 1.000,00 a R$ 3.000,00 na troca, digamos que tive, além dos casos acima, umas duas outras compras de carro zero.

Resumo da história: A mentalidade que eu tenho hoje estando na faixa dos 30 anos é muito maior daquela que eu tinha aos 20 e poucos anos ... Ah se eu fosse blogueiro de finanças quando tinha 20 anos ... Mas, todo jovem tem os seus momentos de gastos, e infelizmente eu não fugi a regra, a sorte é que apliquei bem o que ganhava, a ponto de cobrir estes raros prejuízos e garantir um patrimônio bom quando cheguei aos 30 anos.

Nota: Eu jamais voltarei a comprar um carro zero, mesmo se eu for Financeiramente Independente como desejo.

Bom, encerrando por aqui, próximos posts começo a detalhar outros prejuízos que tive nesta vida.

Felizmente venho seguindo a dica deste carinha aqui embaixo, já há alguns meses ...


Um abraço

VDC – VIVER DE CONSTRUÇÃO

21 comentários:

  1. Já perdi tanto dinheiro, que acho que não dá nem pra relatar assim, simplesmente não saberia nem por onde começar. Mas, aprendi muito com os erros.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá DH,

      Já tive os prejuízos ‘miúdos’, aqueles menores, que você compra alguma coisa, estraga, e fica por isto mesmo, ou outras situações parecidas.

      Na minha vida inteira realmente foram poucos os eventos que me fizeram perder dinheiro mesmo, a bolsa de valores é um deles (incluirei no próximo tópico), estimo ter tido prejuízo entre R$ 5.000,00 a R$ 10.000,00 nos famosos ‘trades’. Eu ganhava em várias trades, 3%, 5%, mas aí a falta de controle de risco me fazia perder 10%, 15% de uma só vez, pois eu ficava paralisado e não conseguia usar bem o Stop Loss.

      Fora isto, em outros eventos felizmente sempre tive sucesso, mas sou muito moderado no que faço, evito riscos ao máximo.

      Abraço.

      Excluir
  2. Quando tiver oportunidade também investirei numa construção inspirado em seu blog, problema da minha cidade e região é que os imóveis estão demais inflacionados e há muita invasão, imagina eu comprando um lote caro e depois é invadido por desocupados, tendo eu que entrar com ação na justiça para ter minha posse, difícil, mas fora isso, teria os ventos ao meu favor, não pago empréstimos, tenho conta na caixa econômica que dispõe crédito para financiar construções, usaria esse crédito agora por não ter carteira pra bancar a construção mas com oportunidade de conseguir lucro acima da despesa do empréstimo.

    Se você empresta pagando 1% ao mês pro credor e investe o emprestado ganhando 2% ao mês, você ganha 1%, é negócio.

    Boa sorte aí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rei do Norte,

      Em cidades grandes é quase impossível ingressar no meio, se você não construir prédios ou arriscar comprar áreas / lotes sem escritura / registro.

      A invasão realmente é o maior receio de quem compra lote. O melhor mesmo é comprar, murar, e colocar portão, assim fica mais difícil. Se não tiver escritura e registro, precisa tomar ainda mais cuidado.

      Cuidado com empréstimo para construir, pois muitos construtores que conheço estão com muitos problemas e desfazendo de bens, pois não conseguem vender os imóveis e os juros são uma bola de neve, todo dia vão aumentando e podem levar todo seu lucro.

      Em teoria sua matemática esta certa, mas há de se avaliar os riscos envolvidos, pois não existe ‘lucro certo’ neste mundo.

      Abraço

      Excluir
  3. VDC,

    O pior é que eu acho que esse momento nunca mais voltará ... quanto menos informação em um mercado . mais se consegue ganhar nos spreads de compra e venda.. é o que acontecia há 5.. 10 anos atrás ...

    Hoje qualquer calango entra no fipezap... e olha o preço do m² na sua regiao .. ou consulta um site com várias imobiliarias pra ver qt é o preço dos vizinhos ...

    ah nao ser por galinhas mortas ... acho que vai ser dificil ganahr tanto dinheiro como já se ganhou no mercado imobiliario brasileiro ... outra .. é que esse fipezap é responsável pelos preços fora da realidade de hoje por ser uma média de preço de anuncios e não de negócios fechados .. posso estar errado .. nao sou especialista no assunto como vc .. mas .. acho que enqt tivermos esse fipezap como único indicador de imóveis residencias .. vamos viver ai esse mundo paralelo ...pior é q tem gente q acredita ...

    Abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rodolfo,

      Realmente hoje é difícil encontrar aquelas oportunidades de imóveis no valor de R$ 100.000,00 que o vendedor ofertava por R$ 50.000,00, por desconhecimento mesmo do valor.

      O que inflacionou os lotes, na minha opinião, foram os construtores de prédios que pagavam ‘qualquer preço’ num lote, pois bastava comprar, colocar a plaquinha de ‘vende-se’ e o pessoal já comprava, pois era o melhor negócio ‘comprar na planta e vender quando ficasse pronto’.

      Com isto lotes que valiam R$ 150.000,00 passaram a R$ 300.000,00 a R$ 600.000,00 ... Na minha cidade, dependendo da localidade, é mais fácil comprar a casa pronta do que o lote.

      Eu não conheço tão bem o FipeZap pra ser sincero, pessoal fala muito, mas não considero uma ‘ferramenta de análise’.

      É o próprio ‘boca a boca’ que causa estes aumentos de preço, desconfio que no exemplo do lote com casa que eu compraria por 80K, foi este tipo de comentário que fez a pessoa que venderia desistir do negócio.

      Com certeza eu deveria ter entrado com uma ação ... Talvez ganharia danos morais ou pelo menos o valor de 5K da promissória.

      Abraço

      Excluir
    2. Os preços estão absurdamente altos. Aqui onde moro, casas comuns ficam a 300 mil rais para cima, no mínimo. Apartamentos de 100 m², 500 mil reais para cima.

      Lembro-me dos tempos em que se comprava apartamentos alto padrão por 400 mil. Agora, esses custam mais de um milhão e duzentos mil, no mínimo.

      As coisas estão distorcidas, é por isso que não comprarei casa nem tão cedo, não por esses preços. Prefiro morar de aluguel, com mensalidade compartilhada, do que despejar centenas de milhares de reais numa casa bem "mais ou menos".

      Excluir
    3. É Anônimo, subiu muito o preço mesmo! Esta dificil.

      Eu sinceramente não saberia dizer se eu compraria uma casa nestes preços também ...

      Um abraço

      Excluir
  4. Só corrigindo.. 0,5%

    Bom relato, mas carro é passivo msm. A nao ser que seja um carro antigo que td mundo subitamente começou a querer, a perda de valor vai existir.

    Continue com os posts diarios!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu M1M.

      Carro é passivo, tem jeito não ... Ah não ser que você trabalhe de Uber rsrs.

      Abraço

      Excluir
  5. Olá viver de construção, comecei um blog, se der de uma ajuda tem um assunto sobre terreno e se for possivel opinar uma ajuda lá no post ficaria muitissimo grato!
    http://semlimitesinvest.blogspot.com.br/

    :)
    Abraçooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá SL,

      Assim que der, dou uma passadinha lá. Enviando a dúvida aqui é mais fácil eu tentar opinar.

      Um abraço

      Excluir
  6. Nunca tive perdas com negócios, mas sim com mulheres, já cheguei a gastar 8k numa semana curtindo com uma loira gostosa uma vez em Florianópolis.

    Aspirante Alfa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, muito dinheiro.

      As mulheres realmente podem destruir patrimônios, quando você fica ‘maluco por amor’ mesmo você não pensa as consequências.

      Espero que agora você esteja indo mais de ‘leve’ com elas rs.

      Um abraço

      Excluir
  7. Gostei muito do seu blog!! Não trabalho com investimentos, bem longe disso, mas já fiz muita coisa para adquirir uma estabilidade financeira. A construção da casa está me incentivando a quem sabe futuramente não tão longe comprar outro terreno, e construir novamente, mas agora ou para uma casa melhor para morarmos ou mesmo investimento para alugar ou vender. Em 2010 perdi também um ótimo negócio em comprar um terreno por R$11.000,00 à vista e eu tinha esse dinheiro,mas por bobeira não comprei, e hoje uma amiga vendeu por R$150.000,00. Infelizmente carro é um bem em que se perde muito dinheiro. Tem a parte da saúde, e também já gastei muito dinheiro com tratamentos, mas hoje não tenho nenhuma divida, somente o financiamento da Construção, mas o ano que vem irei usar o FGTS do meu marido, e já iremos quitar uma porcentagem considerável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amanda,

      Bacana, fico feliz que tenha gostado. Tenho tentado postar algo aqui todos os dias, mostrando um pouco da minha ‘luta’ diária para ser livre financeiramente.

      A experiência que você terá construindo a casa própria poderá sim ser usada como experiência para construir para vender ou alugar.

      Se na época eu tivesse investido forte na compra de lotes, eu estaria muito bem financeiramente ... Temos os medos, os receios, e não podemos nos culpar por isto, e fico feliz pois mesmo com as minhas escolhas ‘moderadas’ consegui algum patrimônio e hoje vivo tranquilo, sem medo de ser demitido no trabalho, e esta paz e tranquilidade financeira valem muito.

      Espero que dê tudo certo com a sua obra.

      Um abraço

      Excluir
  8. Esse primeiro caso do lote também tive uma situação bem parecida. Há uns 10 anos atrás minha mãe veio com a notícia de um novo loteamento aqui na minha cidade, fui lá visitei, gostei do local. Sei que o valor era menor que 40 mil. Esse loteamento transformou em um bairro muito bom com condomínios próximos a eles e com os lotes super valorizados. Mais o medo e a insegurança também me fizeram desistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Beto,

      No futuro realmente è facil dizer "ta vendo, deveria ter feito isto".

      No presente, è dificil analisar e arriscar.

      Isto faz parte e serve de aprendizado.

      Como diz o ditado "So petisca quem arrisca"

      Abraco

      Excluir
  9. Bacana expor. Eu mesmo já cai nessas armadilhas quando mais jovem. Tenho o mesmo pensamento, ahh se eu tivesse o blog com 20 anos.

    Aprendi com os erros e continuo aprendendo. Essa é a magia.


    Forte abraço VDC.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola RI,

      Seria diferenciada a luta pela IF se eu tivesse 20 anos com esta mentalidade.

      Aprender com os erros è parte da vida ...

      Um abraco

      Excluir

Obrigado pela presença! Aprovarei rapidamente seu comentário e responderei brevemente! Grande abraço, VDC - Viver de Construção

Pesquisar no Blog ...

Postagens Populares