Total de visualizações de página

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Saindo da "Matrix Trabalhista": O Insubstituível é "Impromovível" ...

.
.

Boa tarde pessoal!

Os primeiros dias de maior “liberdade” tem sido bons.

EU ANTES / EU AGORA
Eu finalmente abri os olhos!

Eu estava na “Matrix Trabalhista”, trabalhando cada vez mais para cumprir os prazos e manter meu nome como uma marca de excelência dentro da companhia.

Somos treinados desde a infância de que ser político é algo ruim (afinal, quem elogia os políticos de nosso país?) e que o sucesso só é alcançado com muito trabalho, superando todos os limites.

E eu me pergunto: O que ganhamos com isto? A resposta é: Mais trabalho!

E para ficar esta frase na minha e na cabeça de vocês, eu vou citar ela várias vezes ao longo deste texto:

“O insubstituível é "impromovível"”.

Sim, esta palavra nem existe, mas deveria existir.

É isto que eu fui me tornando, pouco a pouco, com a minha incessante batalha em busca de gerar resultados que me fizessem ser rapidamente notado como um diferencial.

Atualmente eu sempre figuro a lista de “talentos da empresa”, mas isto no máximo me blinda contra as crises, pois justamente por ser “insubstituível” eu garanto meu emprego.

Meu foco em aumentar a renda bruta era tão grande que eu estava fazendo de tudo para conseguir um aumento salarial, com crescimento de cargo.

Mas eu me tornei insubstituível!

Não que se eu for embora a empresa vai parar, não entenda desta forma, eu não sou tão bom assim.

Eu quero dizer que, como eu atuo tão bem nas atividades que faço, primeiramente eu não tenho tempo de agir politicamente pois estou sempre arduamente lidando com minhas funções e coordenando meu time em cada projeto, pois mesmo quando alguém não faz algo e para não trazer decepções a empresa que eu tanto “amo” eu mesmo pego e faço, nem que seja de casa, nem que seja sacrificando as férias ou meus finais de semana.

E alguém para cobrir meu excelente trabalho? Não existe.

Eu sempre pedi alguém para atuar junto comigo, como um backup, pois, eu também mereço descansar, tirar férias, ter algum tempo ocioso.

E eu nunca tive! Afinal, eu consigo resolver qualquer dificuldade.

Tornei-me o “Severino Quebra Galho”, agora atuando de forma transversal, ou seja, mesmo projetos de outras áreas problemáticos eu sou acionado para resolver.

Eu sou elogiado pela gerência como o melhor em tudo, mas não me vejo como melhor na hora de receber uma promoção.

Uma coisa que fica martelando na minha cabeça diariamente é, mesmo em tempos de crise como o que passamos em maior intensidade nos meses atrás, e mesmo agora ainda enfrentamos, ocorreram promoções em minha área, e uma pessoa próxima a mim foi promovida.

Esta pessoa tinha sim mais tempo na área onde atuo, mas não na empresa (eu tenho mais de 10 anos como funcionário).

Quando você começa a se comparar a colegas, é um mau sinal.

E foi justamente isto que eu comecei a fazer.

.
.

Eu percebi que colegas com muito menos atribuições e pressões diárias ganham mais do que eu.

Eu percebi que colegas foram promovidos mesmo tendo atrasado projetos e sem ter feito nada excepcional, como eu “supostamente” fazia.

Então comecei a me questionar: Por que eu trabalho tanto em busca de ser promovido, se pessoas que trabalham bem menos e tem mais tempo de fazer suas apresentações de puro marketing, tem tempo de rir, tomar café, nem levo computador para casa, atrasam os projetos numa tranquilidade, tem mais de 800 e-mails não lidos em sua caixa de entrada e ainda assim são promovidas?

E pior, comecei a me comparar a um concorrente próximo, pessoa da equipe. Temos o mesmo cargo, mesma área, eu mandando super bem, entregando o dobro de projetos, no prazo, no budget, e meus “concorrentes”, onde incluo este, atrasando projeto, sempre com pendências, projetos sendo entregue de forma “meia boca”.

Na minha visão eu estava mais do que preparado para ser promovido, partindo da premissa que os resultados e objetivos do ano seriam avaliados.

Aí veio a promoção, a única para a nossa área, e numa disputa entre eu e esta pessoa, esta pessoa venceu! Foi promovida em crise.

Para mim sobraram as promessas de que no próximo ano eu estou no primeiro lugar, que os projetos atuais vão me dar ainda mais “visibilidade” e que se eu continuar neste ritmo não vai demorar a melhorar as coisas para mim.

Visibilidade? Por que os outros sempre foram promovidos pelo que fizeram (no passado), e eu supostamente serei promovido pelo o que eu fizer (no futuro)? Como é? Então todo ano estou sendo testado, desafios cada vez maiores para atingir uma promoção.

Aí caiu a ficha meus amigos: Eu me tornei insubstituível e não é bom para meu gerente e os demais me promoverem, afinal, quem vai carregar o piano nas costas igual eu faço?

Tive uma conversa séria com meu gerente, onde fui bem transparente ao ponto de dizer que minha carreira esta indo para o rumo errado, eu quero subir na gestão, e não gerenciar projetos cada vez maiores e sozinho.

Disse mais, que se continuar assim há sim chances de que eu simplesmente peça para sair, por estar já de saco cheio de ficar esperando, esperando, esperando e não ver resultado algum.

Eu disse sem medo de entrar na lista de demissões ... Sem medo de me tornar “persona non grata”.

Tentei fazer aquilo que eu faria se não tivesse medo.

E fui bem claro: Acabou meu esforço adicional e motivação.

Não vi nenhum benefício até agora sendo assim.

Terei outra reunião específica com meu gerente sobre, e pretendo inclusive abordar a questão do “concorrente. Afinal, se estávamos em crise e não tínhamos como promover, como eu que tive a nota mais alta de avaliação não fui promovido e meu concorrente com nota mediana foi?

Eu sei a resposta amigos ... A pessoa concorrente foi política. Vendeu sonhos. Enquanto eu ficava igual um burro de carga trabalhando dia e noite.

Eu fui um burro.

“O insubstituível é "impromovível"”.

Sim, eu fui um burro me tornando insubstituível.

Como abri o jogo e já disse que não serei mais motivado como antes por não estar vendo benefícios, a pendência agora esta com meu gerente, e já vejo indícios de mensagens para me fazer voltar a “Matrix Trabalhista”.

Um supervisor próximo também conversou comigo, tentando me fazer mudar de ideia, vendendo a mesma enganação de sempre: Este projeto que estou é o mais importante e que dará muita visibilidade, e que à partir dele aí sim terei as cartas para negociar minha promoção e bla bla bla ...

Não é justo!

Agora, tudo que eu fiz antes não valeu de nada? Era jogo treino? Amistoso? Então para que eu trabalhei feito um burro de carga?

Bom, agora falando das coisas boas:

Ontem foi meu primeiro dia como “novo profissional mediano”.

Meu Deus, como é bom ser mediano.

Eu ouvi músicas no Youtube, parei para ver memes e ri durante o dia.

Fiquei contando o tempo para ir embora.

Cheguei mais tarde, uns 40 minutos que o costume.

Faltei a uma reunião “call conference” que só me faz perder tempo.

Fui embora 15 minutos antes do horário ... Cargo de confiança.

Já planejo o próximo dia que terei aquela saída mais cedo marota, sem ninguém saber.

Que se dane tudo!

Eu juntei um patrimônio legal justamente para não me tornar refém de empresa.

De não ter que engolir sapos devido a prestação do veículo e do apartamento decorado adquirido em 30 anos.

Chega.

Agora é a minha hora de agir como os medianos agem.

Se trabalhando duro eu já não sou promovido mesmo, então agora eu vou ser mediano e assim eu já sei que não serei promovido mesmo.

Fico tranquilo.

Não crio expectativas.

Não fico estressado.

Ontem a mesma mulher das últimas postagens que me fez raiva, mais uma vez cancelou uma atividade que impactou em meu projeto.

Antes, eu iria lá, iria discutir, reclamar, pedir, suplicar, até resolver sozinho.

O novo profissional mediano que me tornei: Escrevi um e-mail para meu gerente, para outro gerente envolvido, para esta mulher e a chefe dela informando que o projeto estava parado e que eu aguardaria até resolver a situação.

Resultado? Um gerente foi lá e resolveu.

Um simples e-mail e eu me safei de dor de cabeça e estresse.

E pretendo fazer isto agora. Simplesmente me tornar um roteador. Rotearei os problemas.

Farei o que é de meu cargo: Gerenciar os recursos e atividades do projeto. Exceções os chefes resolvem.

Meu estresse melhorou.

Cheguei feliz em casa.

Vim cantando no carro.

Ouvi músicas antigas, que tinha tempo que eu não ouvia.

Ser mediano é muito melhor.

Até escrevi este post durante meu horário de almoço, que finalmente eu cumpri: 1 hora!

É muito melhor ser mediano.

Um abraço e até a próxima postagem.


VNM – VIVER NA MÉDIA

.
.

62 comentários:

  1. mestre vdc, é mais barato financiar com CEF ou BB um imóvel usado?
    Eu tava vendo aqui e pelos sites, o BB tava mais barato, achei estranho, eu achava que era mais barato pela CEF.

    Sobre essa coisa ae do trabalho, acontece. Quem quer sobreviver no mercado tem que engolir muito sapo.

    Não acho que esteja em época de sair de emprego. Vc teria outra alternativa? Não receber aquele dinheiro no fim do mês às vezes é foda.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Frugal,

      Pela CEF é sempre mais barato, estranho, só calculando tudo nos mínimos detalhes pra saber, mas ainda acho que não deve ser mais barato que a CEF não.

      Não penso em sair agora, sem outro emprego, mas vou trabalhar na média mesmo. Estou cansado de trabalhar mais que todos e não ver resultado distos.

      Serei mediano.

      Se pintar demissão, sinto muito, terei que correr atrás.

      No pior dos casos eu me dou um ano sabático, sempre quis dizer isto rs.

      Abraço

      Excluir
  2. Tenho 22 anos Construção e um salário de 1,5k hoje. Acha algo "miserável" ou mais ou menos?

    Pior seria se eu tivesse 32 anos e ganhando 1,5k, penso assim. Tem que se qualificar, eu me formei final do ano passado na minha área.

    Porém meu chefe disse que não valeria a pena fazer pós e sim aprender na prática. Só se eu quisesse dar aula valeria.

    Moro em cidade pequena, com menos de 50 mil habitantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uns 40 mil habitantes deve ter.

      Excluir
    2. Fala Anon,

      Tem que formar na facul e fazer uma pós. Fiz gerenciamento de projetos e gostei muito, o curso foi bom e uso muita coisa no meu dia a dia.

      Você ainda é novo, salário não esta ruim assim não, mas agora não é hora de focar em aportar / poupar, e sim em investir este dinheiro para seu salário ir aumentando.

      Eu sempre me esforcei muito quando era mais novo, até agora na verdade, mas na minha posição atual já não vale tanto o esforço e sim a politicagem, e neste aspecto estou pecando.

      Seja bom, mas já entenda este lado político, assim você terá vantagens sempre!

      Abraço

      Excluir
  3. O que as aeromoças fazem pra acalmar alguém que diz que está com medo dentro do avião? Um dia quem saiba eu precise viajar de avião, tenho 4 medos:
    1: Medo de local fechado
    2: Medo de olhar pela janela e não ver nada, perco a noção de localização e fico imaginando que o avião vai bater em algo
    3: Tenho medo de altura.
    4: Tenho medo de escuridão total, provavelmente eu levaria uma lanterna.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, eu já tive muito medo de voar. Eu me sentia muito desconfortável.

      O que eu te indico: Estude um pouco sobre aviação, a parte básica.

      Quer um começo? Pesquise pelo canal “Aviões e Música” no Youtube, do Lito.

      O cara é fera e explica direitinho como funciona.

      Já cheguei até a rir em turbulência, depois que entendi como funciona, a segurança que é! Avião é muito seguro amigo. E eu já fui o mais medroso da terra para andar em avião.

      Instale o aplicativo FlightRadar e veja a quantidade de aviões voando no mesmo momento. Para o seu avião cair você tem que ser “o escolhido”

      Abraço

      Excluir
  4. Cara, eu já percebi isso há alguns anos. Quem trabalha muito, infelizmente, acaba sendo o tolo da história. O cara que cresce é por que ele tem conhecimento (no sentido de conhecer alguém). Antigamente, pensava que teria que me qualificar e cheguei a fazer dois mestrados em paralelo, mas não conseguia emprego. Recorri a alguns amigos, larguei o mestrado e pronto, consegui um emprego. Quem trabalha, só ganha mais trabalho. Exclusivamente é isso. Tinha cara mais competente que eu ganhando salário mínimo. O cara tem que saber jogar o jogo. Não vivemos no jogo da competência, vivemos no jogo do conhecimento (naquele sentido).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Maestro,

      É verdade cara! Trabalhar muito me ajudou sim, mantive a estabilidade no emprego, sobrevivi a crises, mas eu já deveria ter mudado para o jogo político há uns 3, 4 anos atrás ... Agora tenho que correr atrás do tempo perdido!

      Mas, pelo menos acordei.

      E agora trabalho para complementar a renda, e não por que sou obrigado a manter meu emprego.

      Vou ser mais tranquilo, deixar e-mails não lidos, sem preocupar como antes.

      Eu sozinho não dou conta e já avisei a chefia disto ... E eles sabem que a minha motivação acabou.

      Ou me demitem, ou eu me promovem, ou me deixam aqui sendo mediano.

      Acabou o VDC trouxão que fazia tudo!

      Abraço

      Excluir
  5. Construção, falei com umas blogueiras mulheres e elas dizem que a mulher espera que o homem tome a iniciativa das coisas e tal, dizem que mulheres não curtem muito caras que ficam pedindo pra ouvir como era o relacionamento com outros caras no passado da namorada, essas coisas.

    Isso confere? Sua namorada/esposa já teve namorado antes de vc? Se sim, ela fala sobre relacionamentos passados ou você escuta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, é a mesma coisa que estou escrevendo aqui sobre abrir os olhos.

      Mulheres gostam de caras meio cafajestes, esquece este negócio de romantismo, bombom, flores ...

      Mulher gosta de homem com pegada.

      Eu não teria interesse algum de saber do passado de uma mulher. Alguns brincam que passado de mulher é igual restaurante: Se você conhecer, você não come kkk (ditados populares).

      Cara, no meu caso eu tive sorte pois fui o primeiro, mas se não fosse e viesse de bla bla bla falando de outro macho eu ia cortar na alta.

      Se fizer isto perde o respeito amigo, é igual uma era: Antes de você e depois, o que ocorreu antes pouco importa, a partir do inicio com você, você é que manda.

      Abração

      Excluir
    2. Cara, passado de mulher é igual cozinha de restaurante. Se você conhecer, não come!

      Na boa, elas nunca vão admitir que fizeram loucuras como dar no primeiro encontro, transar com dois machos, ir na balada sem calcinha e dar no banheiro sem camisinha. Querem ser as puritanas.

      Se você insistir em saber, ela sempre mentirá ou te contará coisas confusas, histórias sem nexo que não fecham pra te confundir.

      O melhor é não saber mesmo e ser feliz.

      Come a rosquinha sem se importar se ela tava na geladeira ou se alguém deixou ela cair no chão e colocou de volta na caixa.

      Excluir
  6. Caro VDC,

    Estou acompanhando sua história fantástica aqui no blog e torcendo para que tudo dê certo na sua vida.

    Ri muito quando vc escreveu que parou para ver youtube, uol, terra notícias e mais é claro, blog VDC.

    Acredito que muitos medianos que são promovidos, são bons politicamente e principalmente de marketing pessoal. Apertam um parafuso e contam para os outros que não viram ele apertando esse parafuso, como se ele tivesse feito o foguete da nasa que foi à lua dessa apertada.

    Mas que está de perto e manja sabe que não foi bem assim...

    Só que agora você se tornando um gerente "mediano" como mesmo disse, tem 200% de chance a mais de ser promovido.

    É amigo, essa é a ironia da vida.

    Sucesso pra você em sua carreira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Thiago,

      É verdade. Coisas que há tempos não fazia e que é super normal. Todos aqui param, veem vídeos do Youtube, riem, só eu que fico o dia inteiro focado e só vou visualizar as coisas e notícias ao final do dia. Sou sempre o último a ver algo do Whatsapp, só via a noite.

      Eu vi aqui, na minha frente, um cara que nem entregava os projetos, eu tinha um projeto que dependia do dele, ele não entregou 100% o projeto, nas reuniões dizia que esta tudo certo e que as áreas que utilizam tinham elogiado muito (nos bastidores, as áreas nem usavam pois não atendia os requisitos). E eu achando que descobririam a verdade.

      Mais um promovido.

      E o tapado aqui trabalhando nas férias para não deixar pendências, não tirando férias pois o momento do projeto era importante.

      Eu errei feio.

      Devemos nos preocupar com a gente, somente.

      Agora vou mudando aos poucos, mas não sei se aqui ainda terei tempo hábil para mudar, ou que esta mudança será aceita.

      O ideal mesmo seria eu ir para outra empresa, só resta sair da inércia e começar a pesquisar vagas mesmo.

      Abraço e obrigado Thiago!

      Excluir
  7. Net Flix deve ser legal. Só não assinei ainda por preguiça. Gosto muito do you tube, por isso também ainda não assinei net flix.

    Assisto filmes no you tube e afins. Net flix funciona no notebook?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, pelo celular, tablet, notebook, pc.

      Vale a pena pelo valor, filmes em HD, séries, muita coisa.

      Excluir
  8. Agora em Junho fez 5 anos que tenho meu celular. Um galaxy y. As coisas podem durar quando a gente quer que dure.

    Só troquei baterias até hoje. Comprei ele no terceiro ano do ensino médio, em 2012, me formei em 2016 na faculdade e aqui estou em 2017 com ele.

    Tenho receio de ele explodir ou algo assim, acha que é hora de trocar de celular após 5 anos de uso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Galaxy Y ??

      Esse lixo ainda funciona ?

      Excluir
    2. 5 anos é muita coisa viu.

      Cara, se ele ainda te atende, bobeira trocar. Se quer um melhor, se tratando de 5 anos, acho que vale a pena sim.

      Devemos poupar, mas, não tanto assim.

      Se você falasse que esta há 1 ano, 2 anos, eu falaria pra ficar mais tempo, mas 5 anos é bastante tempo mesmo.

      O meu deve ter uns 3 anos também, ainda me atende bem, então não penso em trocar.

      A bateria dá sinais de que precisa ser trocada, e vou pensar se troco.

      Até tenho vontade às vezes de comprar Iphone e tal, fotos ficam mais bonitas, celular melhor, mas, pra que? Pra ter mais riscos de ser roubado? Pra aparecer?

      Bobeira, vou ficar com o meu mesmo.

      Excluir
  9. Nunca pensou em fazer camisetas/bonés/ do blog VIVER DE CONSTRUÇÃO?

    Que foda seria haha. Entregas para todo Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveria fazer um Pau de Borracha e introduzir no seu reto.

      Já pensou a chamada de Marketing: "Cacete VDC, mais duro que concreto para você!"

      Kkkkkkkkk. Anônimo Estagiário no STF

      Excluir
    2. Cara, nem coloquei aquele negócio de doações aqui, pois ninguém me daria nem 10 centavos kkk.

      Meu blog é uma bosta.

      Já pensei em criar um curso e vender, mas, quem vai comprar? Então desisti.

      Valeu pela ideia Anon, fico feliz em saber que você compraria um boné do VDC haha!

      Excluir
    3. Boné eu não uso, meu cabelo é estilo David Luiz, não cabe.

      Mas camiseta eu compraria haha.

      Excluir
  10. O que aconteceu entre você e a gatinha investidora? Lembro que vocês se falavam pelos comentários, você até marcava bastante presença no blog dela e ela no seu.

    Ela parece ser mulher mesmo pelo jeito que escreve. Bá, mas vocês eram como unha e carne. Amigos.

    Poxa vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Anon,

      Não acompanho este blog, então não sei te falar.

      Acompanho mais os blogs da minha lista do blogroll mesmo.

      Valeu

      Excluir
    2. Mas você acompanhava e parece que brigaram.

      Excluir
  11. VdC,

    Independência financeira serve justamente pra isso. Para não ficar tão dependente do seu salário no final do mês.
    Se tornando um funcionário mediano, você está aproveitando o que conquistou. Vivendo mais a vida.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala KB,

      Estou tentando não ficar tão preocupado, se eu ficar demitido na minha cabeça medrosa seria o fim do mundo, as pessoas ririam de mim, achariam me um tolo por abandonar meu emprego maravilhoso que me permite viajar para outros países.

      Estou pensando e melhorando este medo, tentando pensar mais em mim e menos no que os outros vão pensar de mim.

      Sim, pra alguma coisa deve servir o montante que acumulei e continuo acumulando: Ser feliz, e ter menos receios com o futuro.

      Obrigado pela dica, sigo acompanhando seu blog, só estou comentando menos devido ao tempo, mas acho que agora terei mais tempo rs.

      Abraço.

      Excluir
  12. Fala VDC!

    Pois é, temos que ter certas 'malicias' em certos trabalhos, acredito que a unica coisa que temos que dedicar 100%, são as coisas que somos donos, caso contrário, vai acontecer o que você está passando/passou.

    Abraços e sucesso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Steynd,

      É verdade. Estou me dedicando demais, agora acabou.

      Espero que esta fase mediana minha realmente dure, não quero voltar a ser bobo de ninguém como esta sendo.

      Melhor coisa a nos dedicar é nossos projetos próprios mesmo.

      Abraço amigo!

      Excluir
  13. De novo, rasga elogios para si mesmo e Mi Mi Mi...

    Cara, lembra o nome desse site... VIVER DE CONSTRUÇÃO....

    Sugestão.... Cria um blog pessoal e fala da vida lá... Aprenda, só quem acha interessante esse mI Mi mii...São pessoas fracassadas e infelizes que estão na mesma situação.

    Fala sobre construção, finanças, dicas de investimentos, FIIS, CDB, fala sobre os fatos relevantes do mercado. Para de reclamar da porra da vida. O blog tá chato demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Anon,

      É fase, mas meu blog é pessoal, nao especifico de investimentos, apesar da maior parte ser sobre.

      O que é chato para uns, ajuda os outros.

      Mas concordo contigo que ficar so reclamando nao vai me ajudar.

      Valeu pela dica Anon, vou criar algo de construcao, sei que estou em divida com os leitores e amigos.

      Abraço

      Excluir
  14. VDC, de fato o entusiasmo com que você trabalhava só faz sentido se há perspectiva de crescimento. A partir do momento que essa perspectiva deixa de existir, aí você tem mesmo que repensar a carreira na empresa, coisa que pelo visto você já está fazendo.

    Boa sorte e fique tranquilo que nada que acontece no trabalho atrapalha o patrimônio que você já acumulou.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O jeito que o VDC trabalhava é o jeito que se deve trabalhar na própria empresa. Quando você tem o seu negócio, tem certeza que quanto mais se sacrificar, mais retorno vai ter.

      Usar tempo de férias e final de semana pra fazer coisas do trabalho? Só se for pago, e com adicional!

      O funcionário não pode ficar pagando pelo erro de gestão e planejamento dos projetos. As empresas no Brasil fazem um cronograma levando em conta que os funcionários trabalharão 7/7 dias. Isso é ridículo! Não é a toa que a grande maioria dos projetos, seja na área que for, atrasam...

      Excluir
    2. Fala Madriga, IW,

      Pois é, eu trabalho como se a empresa fosse minha, foco total em resultados, então faço muita hora extra, trabalhei em férias, etc.

      Quando ninguém faz, eu vou lá e faço, mesmo não sendo função minha.

      Isto mantem meu emprego, mas me fixa numa posição única, insubstituível.

      IW, por incrível que pareça, meus projetos ainda não atrasaram ... Talvez seja por isto que eu não tenha perspectivas de mudar para uma área apenas gerencial, pois é muito conveniente para a empresa me manter como gerente de projetos cada vez maiores.

      Abraços

      Excluir
  15. Você esta correto. Sempre falo no seguinte exemplo para ilustrar com mais facilidade: imagine a melhor operadora de telemarketing do planeta terra. Ela vai se tornar gerente da empresa? Aliás ela vai se tornar chefe das operadoras de telemarketing? Tenho certeza absoluta que jamais vai mudar de posição, pois é boa demais no que faz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CF,

      É um excelente exemplo.

      O correto seria a operadora de telemarketing fazer seu papel de forma mediana, ou boa, mas tendo tempo de fazer outras coisas, conversar com os chefes, mostram as ideias "maravilhosas".

      É o que eu deveria fazer, e vou agora: Ser mediano.

      Se der tempo de ainda crescer lá, vou focar mais em marketing, e terceirizar ao máximo, deixando que os outros façam as atividades, quando não fizerem eu não vou fazer.

      Farei o que é inerente do meu cargo.

      Abraço

      Excluir
  16. Fala VdC Beleza?
    Cara, esse papo de "Cargo de Confiança" é de FUDER, cargo de confiança é responder pela empresa, mas o que eles querem é não te pagar hora extra, você fez CERTINHO!.

    Apesar de você estar nessa vibe, eu adoraria ser o sabe tudo da minha empresa, conhecimento é muito bom, e se der merda, vocÊ se recoloca...mas enfim, entendo sua pegada, e o que eu posso fazer é desejar-lhe sorte.

    Aproveite o tempo mediano para postar aqui rsrs

    Abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AA,

      É isto aí. Este negócio de cargo de confiança = trabalhe quase 24 horas e não ganhe hora extra por isto, se sentindo importante.

      Não dá pra manter meu ritmo.

      Eu faço o máximo e não vejo resultados em promoção, então vou ser mediano mesmo e boa! Assim nem me preocupo mais e ainda terei tempo para outras coisas.

      Boa dica, abração!

      Excluir
  17. E assim nasce mais um filho do lendário pobretão de vida ruim. Você descreveu basicamente o que ele falava.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem observado. Mas penso que na realidade a questão do post não é apenas ser excelente ou tentar ser excelente. Acho que o problema principal são as exectativas criadas dentro desse contexto.
      Incluse a expectativa de reconhecimento, aumento de salário, evolução na carreira etc, que pode vir ou não.
      De fato é ruim que pessoas bem preparadas e trabalhadoras não sejam valorizadas em seus empregos.
      Mas por outro lado isso também serve para mostrar que não devemos nos apegar demais a cargos, status e coisas do genero, pis de um dia pro outro podemos perder nossos empregos e aí esse castelo todo desaba.
      Profissão e carreira são apenas uma das partes da vida de uma pessoa, não é a única.

      Excluir
    2. Anon 1 e 2,

      É, foi bem Pobretão mesmo.

      O engraçado é que eu sempre rebatia esta ideia, lembro que não conseguia entender o motivo do Pobre Catarrento (amigo blogueiro) ganhar bem e reclamar tanto do trabalho.

      Nesta semana que passou que eu abri os olhos e vi que se continuar no ritmo não vou arrumar nada, pois estou me tornando insubstituível, e pessoas assim não crescem: Ficam estagnadas eternamente por serem boas demais, para a empresa claro.

      Anon 2, concordo demais sobre não se apegar a cargos.

      Na onda de demissões que ocorreu muitas pessoas, inclusive de alta patente, foram pegas de surpresa e agora não sabem como viver, sem a bajulação de seus antigos colaboradores.

      O ideal é: Fazer o necessário para manter o emprego, e em paralelo jogar o jogo político para promoções.

      O importante é: Descobri finalmente, depois de 10 anos, que não adianta ser o melhor em atividades para ser promovido ... Um tapa na cara!

      Abração

      Excluir
  18. Acho que o VDC é o Pobretão !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeira vez que falam isto.

      Bem que o Pobretão podia voltar, seria bom pra caramba.

      Abraço

      Excluir
  19. Olá VDC!

    Uma coisa que aprendi na minha atual empresa é que você sempre deve trabalhar como se estivesse de saída do cargo.

    Aqui não tem muita promoção não. Já fui promovido uma vez e ganhei um aumento salarial no tempo que estou aqui (cerca de 3 anos). Porém, a empresa incentiva esse tipo de cultura: chegou um projeto novo? Só você e outro colega atuaram nele? Documentem tudo e treinem outros colegas para que pelo menos estejam cientes de tudo o que aconteceu no projeto...

    Eu sempre estou repassando conhecimento de meu domínio para outras pessoas. Assim como eu posso ser promovido e mudar de setor, eu posso ser mandado embora ou ficar um mês doente em casa.

    Pense nisso, VDC. Se você se ausentar um mês das suas atividades, existe alguém pra segurar as pontas?

    Agir como se fosse insubstituível (tanto por conta própria, como por incentivo da empresa) não é nem um pouco saudável e geralmente ocasiona prejuízo...

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IW,

      Faz sentido. Quem eu vi sendo promovido nem fazia tanta coisa assim, pra ser sincero.

      Eu achava que era bom ser multitarefa. Agora vejo que é uma bobeira.

      O que eu pedi agora é uma pessoa para ser minha substituta / assistente. Chega de fazer tudo sozinho e sem backup.

      IW, não tenho backup. Se eu ficar 1 semana sem ir trabalhar, lascou tudo ... Os projetos dependeram inteiramente de mim, nem a equipe seria boa o suficiente para tocar sozinha, as reuniões e tudo que faço.

      Reconheci este erro de não ter backup, e nesta fase "mediana" da minha carreira vou buscar ter um backup, como se eu já tivesse de saída da empresa mesmo.

      Boa dica IW, valeu! Abração

      Excluir
  20. Fala VDC,

    essa luta por reconhecimento é foda!

    Passei por isso quando mais novo, hj trabalho na mesma empresa fazem 10 anos, a 5 no cargo que queria mas só depois de muita pressão pra conquistar meu espaço. Até então era pau p toda obra, precisavam de mim eu estava ali disponível, independente se fosse durante o expediente ou não, durante a semana ou no findi, sempre gostei de matar no peito responsabilidades e por isso sempre fui muito elogiado, de certa forma recompensado ($$$) mas a minha chance nunca chegava!

    Via pessoas novas entrando pra ocupar as vagas novas e a promessa de promoção sempre sendo postergada por desculpas que não encontrariam alguém que fizesse o que eu fazia com a mesma responsabilidade. Até que um dia desisti, joguei tudo p alto e pedi p sair e ai eles viram que funcionário excelente e com bom potencial que vestia realmente a camisa da empresa estava de saída.

    Hoje ocupo o cargo que sempre quis, com um salário médio/bom e continuo dando o melhor de mim.

    Vejo pessoas dedicadas, dando o melhor de si e não tendo reconhecimento. Isso desanima, a pessoa perde produtividade, perde o interesse, e a empresa acaba por perder um ótimo profissional.

    boa sorte na jornada, abraço!

    Gaúcho Pobre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Gaucho,

      Parece que você estava falando de mim cara! Mesma coisa aqui, ganhei sempre bônus, melhorias no salário, mas aquela mudança de cargo que já aumenta 2,5K, 3K no salário, e nada.

      Eu também, minha última mudança de cargo mesmo foi quando chutei o balde na área anterior e pedi pra sair, seja da empresa, ou pra outra área. Se não deixassem eu mudar de área, após ter sido devidamente aprovado no processo, eu sairia da empresa.

      Quando fiz isto, arrisquei, consegui melhorar.

      Agora estou na mesma situação de novo cara: Me tornei bom demais no cargo e todos os chefes me querem onde estou, ajudando eles com os projetos mais complexos que ninguém resolve.

      Você saiu mesmo da empresa ou continuou? Eu estou querendo sair, mas, deveria ser mais focado, ainda nem comecei a criar meu currículo, não fiz Linkedin, tá danado!

      Valeu cara, abração

      Excluir
  21. Meu querido acho que o caminho é esse cara. Seja mediano no trabalho e excepcional nos teus projetos. Como falei em outro post você já sabe o caminho da riqueza cara e se te mandarem embora vai ser até um favor para ti. Vai ganhar uma boa mascada. Entre no jogo da politicagem cara, é foda mas para sobreviver tem que se tornar um ser falso. E outra, trabalho é uma bola de borracha que bate não chão e volta cara. Saúde, qualidade de vida e sucesso dos teus investimentos e projetos pessoais dever ser a prioridade. Te garanto, que com a competência que você deve ter, vai alavancar as tuas coisas e cagar para o trabalho. Isso não é uma derrota cara, mas sim apenas uma mudança de estratégia. Pense assim. Você é jovem e ta bem na foto financeiramente. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anon,

      É isto que eu tenho que lembrar, grato pela dica.

      Eu fico com muito medo de arriscar e dar errado, como se eu fosse perder tudo que já conquistei.

      Meu receio maior é sair e não conseguir ganhar em outra empresa o que ganho nesta, e de tentar empreender 100% e falhar, e perder o que conquistei.

      É isto o que me trava.

      Sendo otimista, sei que posso sim conseguir algo melhor, trabalho bem, dou duro, falo inglês bem, conheço bem em gestão de projetos, tenho experiência, e principalmente na parte de empreendedorismo digital ou na construção eu vejo oportunidades também.

      Mas, como sempre este medo nos trava.

      Estou repensando minah estratégia, pra continuar no mesmo ritmo, protegendo o capital, mas agora quero buscar mais as coisas que me deixem felizes.

      Se estou sendo infeliz dando meu melhor para a empresa e não vendo resultados, então serei mediano, logo, tendo tempo para outras coisas, espero que eu fique melhor, pelo menos não vou ficar comparando "fulano ganha mais que eu", afinal, serei mediano mesmo... Vou focar em outras coisas.

      Obrigado pelo conselho, ajuda muito mesmo.

      Abração

      Excluir
  22. "Eu ouvi músicas no Youtube, parei para ver memes e ri durante o dia."

    infartei de rir nessa hora hahahaahah "MEMES"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala VI,

      Verdade cara, nem lembrava como era isto durante o dia rs.

      Sou fã de memes, pareço super sério, mas sou bem zoeiro.

      Abração

      Excluir
  23. bem vindo ao meu mundo. trabalhar nao vale a pena, vamos virar vagabundo !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Vagabundo,

      Pois é cara, os "vagabundos" da minha empresa são os que estão crescendo viu.

      Eu fico fazendo de tudo lá pra dar conta, e não estou ganhando nada, na verdade apenas raiva, por ver pessoas que não fazem metade sendo promovidas e eu ficando.

      Abraço

      Excluir
  24. Prezado amigo VDC,
    Suas lamentações referente ao trabalho, estão sendo constantes.
    Vc está minando negativamente teu subconsciente e talvez trazendo melancolia a muitos que o envolve. Mude o foco e tenha motivação.
    Sucesso, abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Bagual,

      Dias difíceis ... Mas, você tem razão.

      Não adianta ficar chorando o leite derramado.

      Estou repensando as coisas para voltar a ser feliz no trabalho, o primeiro passo eu já fiz: Iniciei uma conversa com meu superior sobre, e continuaremos nos próximos dias a discutir e ver o que poderá ser feito.

      Espero voltar a ser motivado brevemente!

      Abração

      Excluir
  25. Grande VdC!

    Achei bem legal a sua frase "o insubstituível é impromovível", pois realmente condiz com a realidade, mas deixa eu te falar uma coisa...

    Você deve ser parecido comigo. Responsável com o trabalho, acelerado, gosta de resolver tudo, etc... Então, independente de ser promovido ou não, você, naturalmente, vai voltar a ser aquele "burro de carga". Pessoas como nós simplesmente não conseguem "ligar o foda-se."

    Isso é bom e ruim ao mesmo tempo. Bom porque somos bem vistos, requisitados e necessários, mas ruim pelo que você acabou de falar, nos tornamos impromovíveis, pois não temos tempo, e as vezes até o traquejo, de entrar na "política".

    Te digo por experiência própria, eu não tenho saco para politicagem e percebo que pessoas "fracas" profissionalmente acabam sendo promovidas mais rapidamente, enquanto eu não.

    Como trabalho em empresa pública, esse tipo de situação é 10x mais nítida que em empresa privada.

    Não desanime, siga sua natureza, mas sabendo quando sair de cena e buscar algo melhor para você.

    Abrs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala NP,

      Sim, somos iguais então. Você me descreveu exatamente.

      É, este foi o primeiro final de semana que eu não li e-mails, não respondi, não adiantei nem por minutos coisas que terei que fazer durante esta semana.

      Já faz parte da minha nova estratégia: Fazer o que dá.

      Meu horário de trabalho será fixo, o que passar da hora, não farei.

      Tentarei não voltar a ser o burro de carga, é difícil, mas se eu não fizer isto agora, continuarei vendo medianos sendo promovidos por fazerem política, enquanto estarei angustiado tentando abraçar o mundo e entregando resultados.

      Imagino que na parte pública seja bem pior mesmo.

      Abração NP, grato pelas dicas!

      Excluir

Obrigado pela presença! Aprovarei rapidamente seu comentário e responderei brevemente! Grande abraço, VDC - Viver de Construção

Pesquisar no Blog ...

Postagens Populares